Achieve Mastery of Medical Concepts

Study for medical school and boards with Lecturio

Psicoterapia

A psicoterapia é o tratamento interpessoal baseado na compreensão dos princípios e mecanismos psicológicos da doença mental. A abordagem de tratamento é muitas vezes individualizada, dependendo da(s) condição(ões) psiquiátrica(s) ou circunstância(s). A terapia psicodinâmica procura trazer à tona pensamentos inconscientes ou reprimidos para ajudar a lidar com o comportamento atual. A terapia cognitivo-comportamental corrige suposições erradas e tenta substituir o comportamento desadaptativo por alternativas mais saudáveis. A psicoeducação fornece aos pacientes informações sobre o transtorno, incluindo problemas antecipados e tratamento para que eles sejam capazes de geri-los. Outras formas de psicoterapia incluem terapia de apoio (terapia de curto prazo para ajudar numa crise de vida), entrevista motivacional (mudança de comportamentos maladaptativos, orientando o doente para que seja ele o agente de mudança para si mesmo), terapia interpessoal (focanda nos relacionamentos em vez de pensamentos reprimidos) , e terapia comportamental dialética (utilizando uma hierarquia de alvos de tratamento, como redução de comportamento suicida e perigoso). O tratamento é oferecido em diferentes formatos (individual, familiar, casal ou grupo). Os objetivos variam e podem incluir mudança de comportamentos e pensamentos do indivíduo, melhoria dos relacionamentos, redução dos sintomas psiquiátricos e do comprometimento funcional e envolvimento da família para melhorar o tratamento.

Última atualização: May 5, 2022

Responsibilidade editorial: Stanley Oiseth, Lindsay Jones, Evelin Maza

Visão Geral

Definição e tipos

A psicoterapia corresponde ao tratamento interpessoal enraizado nos princípios e mecanismos psicológicos da doença mental.

A psicoterapia ajuda os pacientes a identificar e diminuir sentimentos e pensamentos adversos e desenvolver comportamentos de promoção da saúde.

Tipos de psicoterapia:

  • Terapia Cognitiva e Comportamental
  • Psicanálise ou psicoterapia psicodinâmica
  • Terapia interpessoal
  • Entrevista motivacional
  • Terapia Comportamental Dialética
  • Psicoterapia de suporte
  • Psicoeducação
  • Terapia em grupo e familiar

Características da psicoterapia

  • Interação sistémica:
    • O terapeuta utiliza uma entrevista estruturada com o doente.
    • A estrutura é baseada na compreensão do terapeuta da base psicológica da doença.
  • Princípios psicológicos das doenças mentais:
    • A saúde e a doença mental são afetadas por mecanismos psicológicos.
    • Esse fenómeno é observado na memória inibida de traumas psicológicos graves que contribuem para os transtornos mentais — isto é, transtornos dissociativos.
  • Domínio alvo: para que a psicoterapia seja eficaz, deve ser estabelecido um objetivo definido.
  • Características compartilhadas entre psicoterapias:
    • Todos os tipos de psicoterapia são únicos, mas ao mesmo tempo todos partilham características comuns.
    • A psicoterapia envolve trocas verbais entre o doente e o terapeuta.
    • Os sinais não verbais também são importantes nas “terapias de conversa”, e são importantes para o terapeuta, independentemente do método usado.

Terapia Psicodinâmica

Descrição

  • A terapia psicodinâmica é baseada no princípio da psicanálise (em que a maioria das doenças mentais é causada por conflitos inconscientes profundos):
    • Experiências e relacionamentos anteriores da infância contribuem para a situação e o comportamento atuais da pessoa.
    • O objetivo deste método é ajudar o doente a obter crítica e a resolver as suas experiências passadas.
  • A psicanálise requer tratamento de longo prazo (visitas frequentes durante anos).
  • A terapia psicodinâmica é mais breve (cerca de uma vez por semana, mas pode durar meses).
  • Este método é mais adequado para adultos jovens e inteligentes sem psicose.

Conceitos de terapia psicodinâmica

Tabela: Processos importantes relacionados com a terapia psicodinâmica
Conceito Descrição
Inconsciente
  • Pensamentos reprimidos/ideias bloqueadas por causa do conflito que provocam
  • A psicoterapia tenta trazer o inconsciente para análise.
Associação livre
  • O paciente é instruído a falar livremente sobre as ideias que lhe vêm à mente, mesmo que pareçam estar vagamente relacionadas.
  • Corresponde a um meio pelo qual o terapeuta avalia o processo inconsciente, ligando tópicos e identificando áreas de resistência e padrões de pensamento.
  • Esses métodos ajudam a definir conflitos inconscientes que podem ter levado ao problema atual do paciente.
Análise dos sonhos
  • Os sonhos são vistos como representações do conflito entre desejos e medos.
  • Uma das melhores maneiras de entender a mente inconsciente é interpretar os sonhos do indivíduo.
  • Ajuda a determinar os objetivos terapêuticos
Transferência
  • Redirecionamento inconsciente de sentimentos e desejos sobre pessoas importantes na vida do paciente para o terapeuta
  • Exemplo: este fenómeno é observado em pacientes com sentimentos reprimidos de abandono que ficam revoltados quando o terapeuta se atrasa
Contratransferência
  • Redirecionamento inconsciente de sentimentos sobre figuras importantes na vida do terapeuta para o paciente
  • Pode interferir com a objetividade (requer consciência por parte do terapeuta)
  • Exemplo: doente lembra médico/terapeuta do seu irmão mais novo
Mecanismos de defesa
  • Meios usados inconscientemente pelo doente para lidar com conflitos e manter interações com pessoas importantes para si
  • Pode ser:
    • Imaturo ou primitivo (negação, clivagem, projeção)
    • Nível superior (humor, repressão, racionalização)
Resistência
  • Forças conscientes e inconscientes dentro do doente que se opõem ao propósito da avaliação do mesmo e aos objetivos do tratamento
  • O doente falta ou atrasa-se nas sessões ou recusa-se a falar em relação a um problema.

Tipos

  • Psicoterapia clássica: Conflitos não resolvidos levam à psicopatologia (por exemplo, depressão).
  • Psicologia do ego:
    • Originada do modelo id-ego-superego de Sigmund Freud
    • Tem em consideração os mecanismos de defesa (exploram-se os conflitos, bem como as tentativas defensivas do doente)
  • Relações de objeto:
    • A relação de uma criança com um objeto desenvolve a psique e molda relacionamentos futuros.
    • Objetos são pessoas, geralmente a mãe.
  • Autopsicologia:
    • Compreender o doente a partir da sua experiência subjetiva
    • Alcançado por:
      • Empatia: A experiência positiva com o terapeuta ajuda a formar uma aliança terapêutica.
      • Espelhamento: usar respostas positivas dos outros para ver o positivo em si mesmo
      • Idealização: ter outro indivíduo ou elemento externo calmo para proporcionar conforto quando se está em conflito

Psicoeducação

  • Psicoeducação serve como base para outras formas de psicoterapia.
    • Fornecer aos pacientes informações sobre o diagnóstico que são necessárias para ajudá-los a aceitar a sua condição
    • Discutir as opções de tratamento, capacitando o paciente a antecipar problemas e a tornar-se proativo na gestão da sua condição
  • Os componentes da psicoeducação incluem:
    • Revisão do diagnóstico
    • Curso e prognóstico da doença
    • Esboço de diferentes opções de tratamento
    • Discussão de comorbilidades comuns
    • Identificação de sinais de alerta e de um plano para prevenir recaídas
  • Útil numa ampla variedade de configurações para muitos diagnósticos (por exemplo, doença bipolar)

Terapia de Suporte

  • A terapia de suporte é um tipo de terapia usada em muitos ambientes e geralmente é breve.
  • A terapia enfatiza a empatia e visa reduzir o sofrimento subjetivo do doente.
    • Ajuda o(s) doente(s) a lidar com a doença
    • Ajuda o(s) doente(s) a lidar com uma crise e manter o otimismo
  • O terapeuta ouve as preocupações do doente, com foco no encorajamento e nos pontos fortes do mesmo, permitindo assim uma diminuição dos pensamentos negativos.

Terapia Cognitiva Comportamental

Descrição

  • Um dos métodos de terapia mais utilizados e mais eficazes
  • O Dr. Aaron Beck é creditado com a criação deste método, que é baseado na teoria de que pensamentos, comportamentos e emoções estão todos ligados.
  • Combinação de terapia cognitiva e terapia comportamental (TCC):
    • Terapia cognitiva:
      • A perceção das coisas afeta o nosso comportamento, portanto, os problemas psicológicos surgem de pensamentos distorcidos.
      • Determina e corrige o pensamento (crenças desadaptativas e suposições defeituosas) que exacerbam a psicopatologia
    • Terapia Comportamental:
      • Manipula o ambiente fisiológico e externo
      • Usa exercícios de pensamento e experiências para reduzir os sintomas (relaxamento, reforço e exposição graduada a estímulos)
      • O objetivo é substituir comportamentos desadaptativos por alternativas mais saudáveis.
  • Uma abordagem estruturada, interativa e orientada para o presente
  • Os pacientes são geralmente altamente motivados.
  • Varia de 5 a 20 sessões

Terapia comportamental

Técnicas utilizadas:

  • Condicionamento clássico:
    • Um estímulo pode evocar uma resposta condicionada.
    • Observável na experiência do cão de Pavlov, na qual um sino tocava quando o cão era alimentado, levando a que, com o tempo, sempre que um sino tocava, o cão salivava.
  • Condicionamento operante: Aprendizagem instrumental (como observável na caixa de Skinner) tem consequências comportamentais.
    • Reforço positivo:
      • Algo é adicionado para aumentar o comportamento.
      • Adicionando uma experiência gratificante → ↑ comportamento
      • Rato pressiona a alavanca e recebe comida → ↑ número de vezes que pressiona a alavanca
    • Reforço negativo:
      • Algo é removido para aumentar o comportamento.
      • Remoção do estímulo aversivo → ↑ comportamento
      • Rato pressiona a alavanca e o ruído para→ ↑ número de vezes que pressiona a alavanca
    • Punição positiva:
      • Algo é adicionado para diminuir o comportamento.
      • Adicionando um estímulo aversivo a um comportamento indesejado → ↓ comportamento
      • Uma multa é aplicada por excesso de velocidade → ↓ excesso de velocidade
    • Punição negativa:
      • Algo é removido para diminuir o comportamento.
      • Remoção de estímulo após um comportamento indesejado → ↓ comportamento
      • Um brinquedo é tirado de uma criança quando ela faz birra → ↓ birra
    • Extinção: enfraquecimento e perda da resposta condicionada quando a recompensa ou reforço é descontinuado
  • Descondicionamento:
    • Dessensibilização sistemática:
      • Esta técnica baseia-se no princípio de que as fobias são um comportamento aprendido que pode ser modificado.
      • O paciente realiza técnicas de relaxamento enquanto um estímulo ansiogénico é apresentado em doses gradualmente crescentes.
      • Por exemplo, para um paciente que tem medo de cães: são mostradas fotos de cães, depois um cão de peluche, depois uma exposição mais realista
    • Implosão:
      • O grau de estímulos “imaginados” é aumentado e o paciente é instruído a permanecer relaxado.
      • Envolve a recordação intensiva de situações que provocam ansiedade
      • Pede-se ao paciente que tem medo de cães que imagine ir a um parque de cães.
    • Inundação:
      • O paciente está imerso no estímulo real.
      • O paciente que tem medo de cães vai a um parque de cães.
    • Terapia de aversão:
      • Um estímulo negativo é repetidamente emparelhado com um comportamento específico para criar uma resposta desagradável, levando a uma mudança comportamental.
      • Exemplo: pacientes alcoólicos recebem dissulfiram, então quando eles bebem álcool, sentem-se extremamente mal.
    • Sistema de tokens (fichas):
      • Se um paciente apresenta certos comportamentos, ele recebe uma recompensa pelo reforço positivo.
      • Crianças com perturbações de conduta podem ser tratadas com esta técnica.
    • Biofeedback:
      • Dados fisiológicos (ou seja, medições de FC e PA) são fornecidos aos pacientes durante momentos de angústia.
      • Esse feedback permite que o paciente faça mudanças no seu corpo (por exemplo, relaxe).
      • Exemplo: Uma paciente com enxaqueca é encorajada a visualizar a dilatação de suas artérias sempre que sentir dor (para controlar mentalmente o estado fisiológico).

Terapia cognitiva

  • Fundamentos da terapia cognitiva:
    • Educação
    • Relaxamento
    • Treino de técnicas de coping
    • Gestão de stress
    • Treino de assertividade
  • Algumas das técnicas:
    • Journaling: permite a autorreflexão identificando padrões de pensamento e emoções relacionadas
    • Reestruturação cognitiva:
      • Processo de desafiar e reformular pensamentos negativos e olhar para uma situação de uma perspectiva diferente
      • Pode ser alcançado por questionamento guiado pelo terapeuta

Vídeos recomendados

Terapia Interpessoal

  • A terapia interpessoal concentra-se nas dificuldades interpessoais que resultam em problemas psicológicos:
    • Dor pela perda
    • Défice de capacidades interpessoais
    • Disputas
    • Transições de papéis
  • Esta terapia baseia-se na teoria de que os relacionamentos são o aspeto mais importante a contribuir para distúrbios psicológicos.
    • As experiências sociais do paciente devem ser abordadas (por exemplo, a angústia no relacionamento leva a uma maior taxa de depressão).
    • Esta forma de terapia opõe-se à teoria psicanalítica de que é o conflito intrapsíquico que leva a problemas psicológicos.

Entrevista Motivacional

  • A entrevista motivacional é uma abordagem de aconselhamento que visa mudar comportamentos (por exemplo, perturbação de abuso de substâncias).
  • O terapeuta entende as perspetivas do paciente e os comportamentos problemáticos e tenta combinar estratégias para promover mudanças dependendo da motivação do paciente.
  • Elementos chave:
    • Expressar empatia: envolver o paciente sem julgamento e avaliar a motivação do mesmo para a mudança
    • Identificar discrepâncias entre os comportamentos e os valores pessoais:
      • Explorar os pensamentos do doente sobre os seus objetivos, o seu comportamento atual e de que forma ambos se enquadram.
      • No processo, é focado o objetivo ou alvo da mudança de comportamento e a motivação pode ser construída com base nisso.
    • Esperar resistência e aceitá-la: evitar discussões ou confrontos.
    • Apoiar a auto-eficácia:
      • Crença de que o doente pode alcançar um comportamento específico
      • É o doente que decide mudar, faz os planos e implementa os mesmos para atingir a meta.
      • O papel do clínico é orientar e encorajar.

Terapia Dialética Comportamental

  • A terapia dialética comportamental é uma variação da TCC desenvolvida pela Dra. Marsha Linehan para perturbação de personalidade borderline (PPB).
  • Envolve a gestão de metas de tratamento com o objetivo de reduzir comportamentos suicidas ou perigosos, comportamentos que interferem no tratamento e comportamentos que interferem na qualidade de vida, entre outros
  • Focos principais:
    • Atenção plena (mindfulness)
    • Eficácia interpessoal
    • Regulação das emoções
    • Tolerância ao sofrimento

Terapia de Grupo

  • A terapia de grupo é uma abordagem que envolve discussão, partilha de sentimentos e apoio dos pares.
    • Desenvolve um sistema de apoio a pessoas com dificuldades semelhantes
    • O(s) paciente(s) obtém feedback imediato dos colegas.
    • Ouvir outras pessoas a passar pelos mesmos problemas pode ajudar o doente a compreender melhor a sua condição.
    • O terapeuta também é capaz de observar as interações do doente.
  • Um exemplo disso são os Alcoólicos Anónimos.
  • Útil no luto, abuso de substâncias, perturbações de adaptação e perturbações de personalidade.

Terapia Familiar e Terapia de Casal

Terapia familiar

  • Tratamento em que o foco é o sistema familiar
  • Toda a família é vista em conjunto, facilitando a compreensão do grupo sobre a psicopatologia individual e a forma como ela afeta a unidade familiar.
    • A disfunção na comunicação e relacionamentos são abordados para ajudar o paciente com doença psiquiátrica e o resto da sua família.
    • Ajuda a identificar conflitos que possam surgir e meios para resolver esses problemas

Terapia de casal

  • A terapia de casal é usada em conflitos conjugais, problemas de comunicação, problemas sexuais,
  • O terapeuta ajuda a identificar as necessidades de cada indivíduo e os obstáculos para alcançá-las.
  • As sessões geralmente são conjuntas, e cada um dos elementos é também observado por um terapeuta separadamente.

Resumo dos Tipos de Psicoterapia

Tabela: Resumo dos tipos mais importantes de psicoterapia e suas principais indicações
Tipo Descrição Indicações
Psicanálise e Terapia Psicodinâmica
  • Psicanálise: várias sessões por semana, vários anos
  • Terapia psicodinâmica: uma vez por semana, durante meses a anos
  • Revela aspetos inconscientes da vida do paciente
  • Identifica experiências e sentimentos reprimidos que estão a causar problemas psicológicos
  • Perturbações de personalidade
  • Depressão
  • Perturbações de ansiedade
  • Indicado para pacientes de alto funcionamento (não usado em doentes psicóticos)
Psicoeducação (e terapia familiar)
  • Educa o paciente e a sua família com informações necessárias sobre a doença
  • Permite que o paciente aprenda a antecipar e gerir problemas
  • Esquizofrenia (reduzir recaídas)
  • Perturbação bipolar
Psicoterapia de suporte
  • Concentra-se em ajudar o paciente a lidar com uma crise de vida e lidar com a doença
  • Mais indicado para uso de curto prazo
  • Luto
  • Abuso de substâncias
  • Depressão
  • Ansiedade
Terapia Cognitivo-Comportamental (TCC)
  • Identifica pensamentos e suposições irracionais que levam à psicopatologia
  • Substitui comportamentos desadaptativos por alternativas mais saudáveis
  • Depressão
  • Perturbações de ansiedade
  • Perturbações do comportamento alimentar
  • Perturbações do controlo de impulsos (POC, perturbação de acumulação, etc.)
  • PTSD (TCC com foco no trauma)
  • Perturbações fóbicas (TCC com exposição)
  • Condições médicas (insónia, tabagismo, dor lombar)
Terapia interpessoal
  • Tratamento de curto prazo com foco na perda, papel e transições na vida
  • Aborda as dificuldades interpessoais que levam a problemas psicológicos
Depressão
Psicoterapia de grupo Os doentes que partilham um diagnóstico orientam-se uns aos outros durante a recuperação através de discussões, partilha de sentimentos e apoio de colegas.
  • Perturbação de uso de substâncias
  • Perturbações do comportamento alimentar
  • PTSD
  • Abuso de álcool
Entrevista motivacional
  • Uma abordagem para ajudar os pacientes a mudar comportamentos desadaptativos
  • O paciente toma a decisão de mudar e tenta alcançar um comportamento alvo.
  • O terapeuta oferece orientação.
Perturbações de uso de substâncias
Terapia Dialética Comportamental
  • Fornece lições sobre atenção plena, eficácia interpessoal, regulação emocional e tolerância ao sofrimento
  • Ajuda a reduzir o comportamento prejudicial e o número de hospitalizações
Perturbação de personalidade borderline
Terapia de casal Os casais vão a um terapeuta que identifica as necessidades individuais juntamente com os obstáculos para alcançar essas necessidades. Conflitos conjugais e sexuais

Referências

  1. Gabbard, G., DeJean, V. (2021). Unipolar depression: psychodynamic therapy. UpToDate. Retrieved July 12, 2021, from https://www.uptodate.com/contents/unipolar-depression-in-adults-psychodynamic-psychotherapy
  2. Ingersoll, K. (2021). Motivational interviewing for substance use disorders. UpToDate. Retrieved July 12, 2021, from https://www.uptodate.com/contents/motivational-interviewing-for-substance-use-disorders
  3. Lebow, J. (2021). Overview of psychotherapies. UpToDate. Retrieved July 11, 2021, from https://www.uptodate.com/contents/overview-of-psychotherapies
  4. Lomax J.W., Ivan M (2019). Psychodynamic psychotherapy and the therapeutic relationship. Chapter 11 of Ebert M.H., Leckman J.F., Petrakis I.L.(Eds.),  Current Diagnosis & Treatment: Psychiatry, 3rd ed. McGraw-Hill. https://accessmedicine.mhmedical.com/content.aspx?bookid=2509&sectionid=200802805
  5. McLean J. (2007). Psychotherapy with a narcissistic patient using Kohut’s self psychology model. Psychiatry (Edgmont) 4(10):40–47.
  6. Novotney, A. (2017). Psychoanalysis vs. psychodynamic therapy. Monitor on Psychology 48(11). http://www.apa.org/monitor/2017/12/psychoanalysis-psychodynamic
  7. Salomon, R.M. (2019). Adjustment disorders. Chapter 28 of Ebert, M.H., Leckman, J.F., Petrakis, I.L. (Eds.),  Current Diagnosis & Treatment: Psychiatry, 3rd ed. McGraw-Hill. https://accessmedicine.mhmedical.com/content.aspx?bookid=2509&sectionid=200806502
  8. Skodol, A. (2021). Psychotherapy for borderline personality disorder. UpToDate. Retrieved July 12, 2021, from https://www.uptodate.com/contents/psychotherapy-for-borderline-personality-disorder
  9. Swartz, H. (2021). Interpersonal therapy (IPT) for depressed adults: indications, theoretical foundations, general concepts and efficacy. UpToDate. Retrieved July 12, 2021, from https://www.uptodate.com/contents/interpersonal-psychotherapy-ipt-for-depressed-adults-indications-theoretical-foundation-general-concepts-and-efficacy

USMLE™ is a joint program of the Federation of State Medical Boards (FSMB®) and National Board of Medical Examiners (NBME®). MCAT is a registered trademark of the Association of American Medical Colleges (AAMC). NCLEX®, NCLEX-RN®, and NCLEX-PN® are registered trademarks of the National Council of State Boards of Nursing, Inc (NCSBN®). None of the trademark holders are endorsed by nor affiliated with Lecturio.

Estuda onde quiseres

A Lecturio Medical complementa o teu estudo através de métodos de ensino baseados em evidência, vídeos de palestras, perguntas e muito mais – tudo combinado num só lugar e fácil de usar.

Aprende mais com a Lecturio:

Complementa o teu estudo da faculdade com o companheiro de estudo tudo-em-um da Lecturio, através de métodos de ensino baseados em evidência.

User Reviews

¡Hola!

Esta página está disponible en Español.

Details