Achieve Mastery of Medical Concepts

Study for medical school and boards with Lecturio

Oclusões Vasculares da Retina

Uma oclusão vascular da retina é um bloqueio numa artéria ou numa veia principal da retina. A oclusão pode ser classificada segundo a sua localização, como oclusão da artéria central da retina (OACR), oclusão do ramo arterial da retina, oclusão da veia central da retina (OVCR) ou oclusão do ramo venoso da retina. Normalmente, a oclusão de um vaso da retina é resultado de um evento tromboembólico. Os fatores de risco incluem hipertensão, diabetes mellitus e doença valvular cardíaca. A oclusão de um vaso central da retina é caracterizada por perda de visão súbita, unilateral e indolor e/ou perda de visão transitória (amaurose fugaz). As opções de tratamento são limitadas e são geralmente pouco eficazes. Quando a região da mácula está envolvida, o prognóstico é especialmente reservado, por estar associado à perda permanente da visão.

Última atualização: Jun 25, 2022

Responsibilidade editorial: Stanley Oiseth, Lindsay Jones, Evelin Maza

Anatomia

  • A artéria carótida interna entra no crânio através do canal carotídeo e ramifica-se para a artéria oftálmica, a qual se ramifica em:
    • Artéria central da retina; irriga os ⅔ internos da retina)
    • Artérias ciliares posteriores (ramo da artéria retiniana); irriga o ⅓ externo da retina
  • A veia central da retina
    • Drena para a veia oftálmica superior ou diretamente para o seio cavernoso

Etiologia

Oclusão da artéria central da retina/oclusão do ramo arterial da retina

  • Embolia (causa mais comum de OACR ipsilateral)
    • Cardiogénica (abaixo dos 40 anos) ou aterosclerótica (após os 40 anos e mais frequentemente de origem carotídea)
      • Os fatores de risco incluem:
        • Hipertensão arterial
        • Diabetes mellitus
        • Fibrilhação auricular
        • Problemas valvulares cardíacos/forame oval (libertação de coágulos para a corrente sanguínea)
    • Embolia de colesterol; ocorre geralmente após cateterização vascular
    • Embolia séptica, por endocardite infecciosa
  • Condições inflamatórias como, por exemplo, a arterite temporal e outras formas de vasculite

Oclusão da veia central da retina/oclusão do ramo venoso da retina

As causas exatas são desconhecidas, porém, está associada com as seguintes condições:

  • Aterosclerose
    • Hipertensão arterial
    • Hipercolesterolemia
    • Hábitos tabágicos
    • Diabetes mellitus
    • Obesidade
  • Estado de hipercoagulabilidade
    • Anemia falciforme
    • Síndrome dos anticorpos antifosfolipídicos
    • Mieloma múltiplo
  • Estados inflamatórios crónicos (por exemplo, lúpus eritematoso sistémico (LES))
  • Determinados fármacos (por exemplo, contraceção oral)
  • OVCR é classificada em 2 tipos clínicos com base na etiologia: OVCR isquémica (retinopatia hemorrágica) e OVCR não isquémica (retinopatia de estase).

Vídeos recomendados

Apresentação Clínica e Diagnóstico

Apresentação clínica

Oclusão da artéria central da retina

  • Perda repentina, indolor e completa da visão monocular
  • Podem existir episódios prévios transitórios semelhantes (por exemplo, amaurose fugaz)
  • A fundoscopia revela:
    • Palidez do disco ótico devido à atrofia arterial
    • Mácula vermelho-cereja (na fóvea central)

Oclusão da veia central da retina

  • Pode ser súbita ou gradual, indolor, com perda monocular de visão
    • Escotoma ou outro defeito parcial do campo visual
    • Pode ser precedida por sintomas visuais de alarme chamados “escotomas cintilantes”
  • A fundoscopia revela
    • Edema do disco ótico (papiledema) e dilatação das veias da retina com hemorragia
    • Aspeto do tipo “sangue” e “trovão” resultado de uma hemorragia extensa (tipo isquémico)
    • Manchas algodonosas: depósitos brancos na retina devido ao edema do nervo da retina (tipo isquémico)

Diagnóstico

O diagnóstico de ambas as situações é geralmente clínico, embora possam ser necessários exames adicionais.

  • Angiofluoresceinografia (para diferenciar os tipos de OVCR, isquémico e não isquémico)
  • Tomografia de coerência ótica (utilizada para avaliar a progressão da oclusão da veia da retina ou a resposta ao tratamento)
  • Ecocardiografia com Doppler da carótida
  • Velocidade de Sedimentação (VS) e proteína C reativa (PCR): para exclusão de vasculites

Diagnóstico Diferencial

  • Hemorragia vítrea: hemorragia intraocular dentro ou em redor do corpo vítreo geralmente resultado de trauma, de uma laceração da retina ou de qualquer doença que cause neovascularização. Os doentes apresentam-se com miodesópsias e visão nublada. O tratamento inclui cirurgia e a suspensão de qualquer terapêutica anticoagulante. A hemorragia vítrea pode ser distinguida da oclusão de um vaso da retina pelo seu início mais insidioso e pela presença de miodesópsias.
  • Descolamento da retina: separação da retina neurosensorial do epitélio pigmentar da retina. Classicamente, esta condição apresenta-se como uma cortina que desce sobre o olho e que causa uma perda de visão indolor. Sintomas como miodisópsias e fotopsias também podem estar presentes no início do curso da doença. As causas mais comuns são o envelhecimento, a hipertensão arterial, e o trauma. O diagnóstico é feito com o exame oftalmológico direto e uma ecografia. O tratamento consiste na cirurgia a laser ou crioterapia.
  • Cataratas: opacificação da lente no olho, o que leva a uma diminuição da visão. Frequentemente as cataratas desenvolvem-se insidiosamente num ou em ambos os olhos. Os fatores de risco são idade avançada e lesões oculares. Os sintomas incluem visão desfocada ou dupla, maior sensibilidade ao brilho, observação de halos em torno das luzes, cores desbotadas e diminuição da visão noturna. No exame oftalmológico, as cataratas podem ser visualizadas como uma lente nublada. O tratamento é a substituição cirúrgica da lente.

Referências

  1. Hedges III, T. R. (2018). Central and branch retinal artery occlusion. UpToDate. Retrieved September 24, 2020, from https://www.uptodate.com/contents/central-and-branch-retinal-artery-occlusion?search=retinal%20vascular%20occlusion&source=search_result&selectedTitle=1~150&usage_type=default&display_rank=1#H17
  2. Covert, D. J. , & Han, D. P. (2019). Retinal vein occlusion: Epidemiology, clinical manifestations, and diagnosis. UpToDate. Retrieved September 24, 2020, from https://www.uptodate.com/contents/retinal-vein-occlusion-epidemiology-clinical-manifestations-and-diagnosis?search=retinal%20vascular%20occlusion&source=search_result&selectedTitle=2~150&usage_type=default&display_rank=2#H7614371
  3. Hayreh SS, Podhajsky PA, Zimmerman MB. (2009). Retinal Artery Occlusion Associated Systemic and Ophthalmic Abnormalities. Ophthalmology.

USMLE™ is a joint program of the Federation of State Medical Boards (FSMB®) and National Board of Medical Examiners (NBME®). MCAT is a registered trademark of the Association of American Medical Colleges (AAMC). NCLEX®, NCLEX-RN®, and NCLEX-PN® are registered trademarks of the National Council of State Boards of Nursing, Inc (NCSBN®). None of the trademark holders are endorsed by nor affiliated with Lecturio.

Estuda onde quiseres

A Lecturio Medical complementa o teu estudo através de métodos de ensino baseados em evidência, vídeos de palestras, perguntas e muito mais – tudo combinado num só lugar e fácil de usar.

Aprende mais com a Lecturio:

Complementa o teu estudo da faculdade com o companheiro de estudo tudo-em-um da Lecturio, através de métodos de ensino baseados em evidência.

User Reviews

¡Hola!

Esta página está disponible en Español.

Details