Achieve Mastery of Medical Concepts

Study for medical school and boards with Lecturio

Molusco Contagioso

O molusco contagioso é uma infeção vírica limitada à epiderme e é comum em crianças com menos de 5 anos. As lesões aparecem como pápulas agrupadas, cor de pele, em forma de cúpula com umbilicação central. O molusco contagioso é ligeiro em pacientes imunocompetentes e resolve-se em poucos meses. Indivíduos imunocomprometidos apresentam lesões extensas e doença sistémica, que requerem tratamento. O molusco contagioso é altamente transmissível; portanto, a educação do paciente é fundamental para o seu tratamento. A crioterapia com azoto líquido é o tratamento de 1ª linha.

Última atualização: 14 Jun, 2022

Responsibilidade editorial: Stanley Oiseth, Lindsay Jones, Evelin Maza

Descrição Geral

Epidemiologia

  • 1% de todas as doenças de pele
  • Geralmente apresenta-se em crianças < 5 anos de idade ou adolescentes
  • Aumento da incidência em climas quentes e húmidos
  • Ligeira predominância em rapazes
  • Mais comum em pacientes com:
    • VIH
    • Dermatite atópica

Etiologia e transmissão

  • O vírus do molusco contagioso (MCV) é um poxvírus de DNA linear de dupla-hélice.
  • Transmissão:
    • Exposição a indivíduos infetados (contacto pele com pele):
      • Sexualmente transmissível
      • Pré-parto
    • Fómites (por exemplo, toalhas, brinquedos, lâminas de barbear)
    • Autoinoculação (raspagem)

Fisiopatologia

  • Período de incubação de 2 semanas a 6 meses
  • O vírus infeta apenas queratinócitos → localizados na epiderme
  • Inibe a imunidade inata através da produção de uma proteína antiviral → infeção persistente

Histopatologia

  • Hiperqueratose (epiderme espessada)
  • Proliferação epidérmica na derme
  • Corpos de Henderson-Paterson: inclusões visíveis nos queratinócitos das camadas basal, espinhosa e granular da epiderme
Corpos de henderson-paterson

Corpos de Henderson-Paterson:
Características histológicas do molusco contagioso. Os corpos de Henderson-Paterson são inclusões visíveis nos queratinócitos das camadas basal, espinhosa e granular da epiderme.

Imagem: “Molluscum Contagiosum 1” por Ed Uthman. Licença: CC BY 2.0

Apresentação Clínica e Diagnóstico

Apresentação clínica das lesões

  • Geralmente sem sintomas sistémicos
  • Características dermatológicas:
    • Forma e cor:
      • Em forma de cúpula
      • Pápulas peroladas
      • Cor de pele
      • 2-6 mm de diâmetro
      • Umbilicação central
    • Geralmente múltiplos e ocorrem em clusters
    • Raramente associado a prurido ou dor
    • Distribuição:
      • Crianças:
        • Face
        • Tronco
        • Axila
        • Fossa antecubital
        • Fossa poplítea
      • Adultos:
        • Área anogenital
        • Abdómen
        • Coxas
      • Palmas e plantas não envolvidas
  • Indivíduos imunocomprometidos podem ter doença sistémica generalizada.

Diagnóstico

  • O diagnóstico clínico é suficiente.
  • Análise histopatológica para confirmar o diagnóstico
  • Lesões na região inguinal → painel de DST para descartar DSTs acompanhantes

Tratamento

Tratamento

  • Não é necessário nenhum tratamento para indivíduos saudáveis, visto que é uma doença autolimitada.
  • Aconselhamento do doente:
    • A resolução completa pode levar até 1 ano.
    • Evite compartilhar toalhas e lençóis e não fazer a barba nas lesões.
    • Cobrir as lesões com um penso apertado.
    • Pratique sexo seguro.
  • Tratamento por razões estéticas ou para reduzir a transmissão:
    • Remoção física (terapêutica de 1ª linha):
      • Crioterapia (azoto líquido)
      • Curetagem
      • Cantaridina (agente vesicular tópico a ser aplicado apenas por um médico)
    • Tratamento tópico (aplicado pelo paciente):
      • Podofilotoxina
      • Hidróxido de potássio/ácido salicílico
      • Peróxido de benzoílo
      • Tretinoína
      • Imiquimod tópico
      • Cimetidina oral
  • Doentes imunocomprometidos:
    • Terapia antirretrovírica para pacientes com VIH
    • Interferon-alfa ou cidofovir

Prognóstico

  • Resolução espontânea em 1 ano em indivíduos imunocompetentes
  • ⅓ dos pacientes podem apresentar recorrência.

Complicações

  • Celulite
  • Conjuntivite (se presente nas pálpebras)
  • Abcesso
  • Cicatrizes/hipopigmentação após crioterapia

Vídeos recomendados

Diagnóstico Diferencial

  • Carcinoma basocelular: lesões cutâneas peroladas que podem apresentar-se como ulcerações e mimetizar as lesões do molusco contagioso. O carcinoma basocelular é comum em idosos. As lesões são encontradas em áreas expostas ao sol. Pode ser necessária uma biópsia para diferenciar entre carcinoma basocelular e molusco contagioso.
  • Condiloma acuminado: lesões pedunculadas cor de pele secundárias à infeção pelo HPV. As lesões estão presentes principalmente na região anogenital. O condiloma acuminado é geralmente transmitido sexualmente e pode ser prevenido através da vacinação. O tratamento das lesões é semelhante à abordagem utilizada para tratar o molusco contagioso.
  • Condiloma lata: lesões de pele lisas de aparência cinzenta ou branca, localizadas na região vaginal, peniana ou anal, que ocorrem secundariamente a uma infeção por sífilis. O condiloma lata é uma DST e o tratamento da sífilis primária é com antibióticos. O tratamento das lesões no condiloma lata é semelhante à abordagem utilizada para tratar as lesões no molusco contagioso. Os pacientes devem ser examinados para outras DSTs.
  • Herpes: uma condição dolorosa com lesões ulcerativas causadas pelo HSV que se apresenta com sintomas sistémicos. As lesões são mais pustulosas, vesiculares e eritematosas do que as que ocorrem no molusco contagioso. O tratamento é de suporte, visto que a infeção não pode ser completamente erradicada. Os surtos são tratados com aciclovir.
  • Varicella zoster: uma infeção causada pelo vírus Varicella zoster. Lesões cor de pele com umbilicação central apresentam manifestações sistémicas de febre e coriza. As lesões são extremamente pruriginosas. As infeções por Varicella zoster são autolimitadas e de curta duração, sendo tipicamente tratadas apenas com cuidados de suporte em indivíduos imunocompetentes. As infeções podem ser prevenidas pela vacinação.

Referências

  1. Badri, T., Gandhi, G.R. (2020). Molluscum Contagiosum. StatPearls Publishing. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK441898/
  2. Isaacs, S. (2021). Molluscum contagiosum. UpToDate. Retrieved February 15, 2021, from https://www.uptodate.com/contents/molluscum-contagiosum
  3. Coloe, J., Morrell, D.S. (2009). Cantharidin use among pediatric dermatologists in the treatment of molluscum contagiosum. Pediatr Dermatol. 26(4), 405–408. https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/19689514/ 
  4. Braue, A., Ross, G., Varigos, G., Kelly, H. (2005). Epidemiology and impact of childhood molluscum contagiosum: A case series and critical review of the literature. Pediatr Dermatol. 22(4), 287–294. https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/16060861/ 
  5. Brown, J., Janniger, C.K., Schwartz, R.A., Silverberg, N.B. (2006). Childhood molluscum contagiosum. Int J Dermatol. 45(2), 93–99. https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/16445494/

USMLE™ is a joint program of the Federation of State Medical Boards (FSMB®) and National Board of Medical Examiners (NBME®). MCAT is a registered trademark of the Association of American Medical Colleges (AAMC). NCLEX®, NCLEX-RN®, and NCLEX-PN® are registered trademarks of the National Council of State Boards of Nursing, Inc (NCSBN®). None of the trademark holders are endorsed by nor affiliated with Lecturio.

Estuda onde quiseres

A Lecturio Medical complementa o teu estudo através de métodos de ensino baseados em evidência, vídeos de palestras, perguntas e muito mais – tudo combinado num só lugar e fácil de usar.

Aprende mais com a Lecturio:

Complementa o teu estudo da faculdade com o companheiro de estudo tudo-em-um da Lecturio, através de métodos de ensino baseados em evidência.

User Reviews

¡Hola!

Esta página está disponible en Español.

Details