Achieve Mastery of Medical Concepts

Study for medical school and boards with Lecturio

Meninges: Anatomia

O cérebro e a medula espinhal são envolvidos por 3 camadas sobrepostas de tecido conjuntivo chamadas meninges. As camadas são, da camada mais externa à camada mais interna, a dura-máter, aracnoide-máter e pia-máter. Entre estas camadas existem 3 espaços potenciais chamados espaço epidural, subdural e subaracnoide. A função das meninges é proteger o conteúdo do cérebro e da medula espinhal. A infeção do SNC apresenta-se com inflamação das meninges, e a etiologia pode ser estudada a partir do exame do LCR, que está contido no espaço subaracnoide.

Última atualização: Jun 13, 2022

Responsibilidade editorial: Stanley Oiseth, Lindsay Jones, Evelin Maza

Camadas Meníngeas

As meninges são camadas de tecido conjuntivo que protegem o cérebro e a medula espinhal.

As meninges consistem em 3 camadas de tecido conjuntivo, com espaços potenciais entre elas:

  • Dura-máter: camada mais externa
  • Aracnoide-máter: camada intermediária
  • Pia mater: camada mais interna
Tabela: Camadas meníngeas de superficial para profundo
Camada Origem Características
Espaço epidural NA
  • Espaço virtual entre a dura-máter e o crânio/coluna vertebral
  • Contém vasos sanguíneos e gordura
  • Local de acumulação de sangue em casos de lesão da artéria meníngea média
Dura-máter Mesoderme
  • Dividida em 2 camadas:
    • Camada periosteal superficial
    • Camada meníngea interna
  • Aderente ao periósteo do calvário
  • Irrigação sanguínea: artéria meníngea média
  • Inervação:
    • Ramos do nervo trigémeo: inervação das estruturas supratentoriais
    • Nervos cervicais (C2 e C3): inervação das estruturas infratentoriais
Espaço subdural NA
  • Espaço virtual entre a aracnoide e a dura-máter
  • Contém veias meníngeas que atravessam entre os hemisférios cerebrais e os seios venosos durais
  • Este espaço normalmente apenas existe em condições patológicas, como no hematoma subdural.
Aracnoide (leptomeninges) Crista neural
  • A camada externa do espaço subaracnoide
  • Avascular
  • Trabéculas aracnoides: filamentos semelhantes a teias que separam a aracnoide e a pia-máter
Espaço subaracnoide Plexo Coroide
  • Granulações aracnoideias / de Pacchioni: permitem a drenagem do líquido cefalorraquidiano (LCR) do espaço subaracnoide para o sistema venoso
  • LCR: produzido pelo plexo coroide e armazenado no espaço subaracnoideo
  • As principais artérias do cérebro passam pelo espaço subaracnóideo.
Pia mater (leptomeninges) Crista neural
  • A camada interna do espaço subaracnoide
  • Aderente ao cérebro
  • Aparência geralmente brilhante
  • Altamente vascularizada
NA: não aplicável
Meninges e espaço subaracnóideo

Camadas das meninges e as suas relações abaixo do crânio

Imagem:  “Diagram of section of top of brain showing the meninges and subarachnoid space” por OpenStax. Licença: CC BY 4.0

Pregas Durais, Reflexões e Seios

A dura-máter é a camada mais espessa das meninges e fornece estrutura ao cérebro.

As pregas durais e os seios durais vêm da dura-máter.

  • As pregas durais separam os hemisférios direito e esquerdo:
    • Foice cerebral
    • Foice cerebelar
    • Tenda do cerebelo
    • Diafragma selar
  • Os seios durais (seios venosos) formam-se entre as camadas da dura-máter. O LCR flui através dos seios durais.
Tabela: Características das pregas durais, reflexões e seios
Estrutura Características
Foice cerebral Separa os hemisférios cerebrais direito e esquerdo
Foice do cerebelo Separa os hemisférios cerebelares direito e esquerdo
Tenda do cerebelo Tenda, ou teto, sobre o cerebelo
Diafragma selar Teto sobre a glândula pituitária
Seios durais As 2 camadas de dura-máter atravessam juntas na maior parte do crânio. No local onde se separam, o espaço entre elas é denominado de seio venoso dural. Estes seios drenam sangue e LCR do cérebro e desembocam na veia jugular interna.
Seios venosos durais

Seios venosos durais

Imagem: “Dural venous sinuses” por Jmarchn. Licença: CC BY-SA 3.0, editado por Emma C. Cheshire et al. (2017).

Relevância Clínica

Distúrbios neoplásicos:

  • Os meningiomas são as neoplasias cranianas mais comuns, surgindo das células aracnoideias que se encontram nas vilosidades aracnoides. São tumores tipicamente benignos e de crescimento lento, mas às vezes podem apresentar-se de forma atípica ou maligna. Os sintomas dos meningiomas dependem da sua localização. Os sintomas ocorrem como resultado da compressão de estruturas próximas por parte do tumor. O tratamento mais comum é a excisão cirúrgica.

Distúrbios infeciosos:

  • Meningite: inflamação das meninges que envolvem o cérebro e a medula espinhal. Em geral, a meningite causa sintomas como dor de cabeça, febre e rigidez no pescoço. Esta doença é subdividida em meningite bacteriana (causa mais comum), viral e parasitária. As etiologias infeciosas são diagnosticadas com uma punção lombar e devem ser tratadas agressivamente com fármacos antimicrobianos.

Distúrbios traumáticos:

  • Hemorragia epidural: sangramento no espaço externo à dura-máter – mesmo sob o crânio. A hemorragia epidural ocorre mais frequentemente após trauma direto na cabeça. Os doentes apresentam perda de consciência após um golpe direto na cabeça e, ocasionalmente, alteração do estado mental. Se sintomáticos, devem ser submetidos a craniotomia com evacuação do hematoma.
  • Hemorragia subdural: ocorre abaixo da dura-máter e geralmente é mais crónico do que as hemorragias epidurais. Em bebés, a hemorragia subdural geralmente ocorre como resultado de abuso infantil. Em adultos jovens, as causas comuns incluem acidentes de bicicleta ou de carro; e em idosos, as hemorragias subdurais geralmente são decorrentes de quedas. Se sintomáticos, os doentes devem ser submetidos a craniotomia com evacuação do hematoma.
  • Trombose do seio dural: podem formar-se coágulos sanguíneos nos seios durais como resultado de trauma ou infeção. A trombose do seio dural pode levar a AVC hemorrágico e edema cerebral. A trombose do seio cavernoso é um subtipo de trombose do seio dural, que ocorre devido à disseminação de uma infeção a partir da área nasal.

Referências

  1. Greenberg RW, Lane EL, Cinnamon J, Farmer P, Hyman RA. (1994). The cranial meninges: anatomic considerations. Semin Ultrasound CT MR. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/7880562
  2. Rai R, Iwanaga J, Shokouhi G, Oskouian RJ, Tubbs RS. (2018). The tentorium cerebelli: a comprehensive review including its anatomy, embryology, and surgical techniques. Cureus. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC6168052/
  3. Louveau A, Smirnov I, Keyes TJ, et al. (2015). Structural and functional features of central nervous system lymphatic vessels. https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/26030524/
  4. Aspelund A, Antila S, Proulx ST, et al. (2015). A dural lymphatic vascular system that drains brain interstitial fluid and macromolecules. J Exp Med. https://rupress.org/jem/article/212/7/991/41853/A-dural-lymphatic-vascular-system-that-drains
  5. Apra C, Peyre M, Kalamarides M. (2018). Current treatment options for meningioma. Expert Rev Neurother. https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/29338455/
  6. Bi WL, Dunn IF. (2017). Current and emerging principles in surgery for meningioma. Chin Clin Oncol. https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/28758410/
  7. Hoffman O, Weber RJ. (2009). Pathophysiology and treatment of bacterial meningitis. Ther Adv Neurol Disord. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3002609/
  8. Khairat A, Waseem M. (2020). StatPearls StatPearls. https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/30085524/
  9. Mehta V, Harward SC, Sankey EW, Nayar G, Codd PJ. (2018). Evidence-based diagnosis and management of chronic subdural hematoma: A review of the literature. J Clin Neurosci. https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/29428263/
  10. Ziu E, Mesfin FB. (2020). Subarachnoid hemorrhage. StatPearls. https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/28722987/
  11. Wiemels J, Wrensch M, Claus EB. (2010). Epidemiology and etiology of meningioma. Journal of Neuro-Oncology 99:307–314.
  12. Starr CJ, Cha S. (2017). Meningioma mimics: five key imaging features to differentiate them from meningiomas. Clinical Radiology 72:722–728.
  13. Lee JH. (2008). Meningiomas: diagnosis, treatment, and outcome. Springer Science & Business Media, pp. 3–13.

USMLE™ is a joint program of the Federation of State Medical Boards (FSMB®) and National Board of Medical Examiners (NBME®). MCAT is a registered trademark of the Association of American Medical Colleges (AAMC). NCLEX®, NCLEX-RN®, and NCLEX-PN® are registered trademarks of the National Council of State Boards of Nursing, Inc (NCSBN®). None of the trademark holders are endorsed by nor affiliated with Lecturio.

Estuda onde quiseres

A Lecturio Medical complementa o teu estudo através de métodos de ensino baseados em evidência, vídeos de palestras, perguntas e muito mais – tudo combinado num só lugar e fácil de usar.

Aprende mais com a Lecturio:

Complementa o teu estudo da faculdade com o companheiro de estudo tudo-em-um da Lecturio, através de métodos de ensino baseados em evidência.

User Reviews

¡Hola!

Esta página está disponible en Español.

Details