Domina os Conceitos Médicos

Estuda para o curso e exames de Medicina com a Lecturio

Lincosamidas

As lincosamidas, lincomicina e clindamicina, são inibidoras da síntese proteica bacteriana. Os fármacos desta classe partilham o mesmo local de ligação que os macrólidos e anfenicois; no entanto, diferem na estrutura química. As lincosamidas têm como alvo a subunidade ribossómica 50S e interferem na transpeptidação. A cobertura antimicrobiana das lincosamidas abrange cocos gram-positivos (incluindo MRSA) e anaeróbios. A clindamicina também pode ser usada para tratar a síndrome do choque tóxico e a fasceíte necrotizante devido ao seu efeito antitoxina. A diarreia é um efeito adverso comum e a clindamicina costuma estar associada a um risco maior de colite por Clostridioides difficile.

Última atualização: 30 May, 2022

Responsibilidade editorial: Stanley Oiseth, Lindsay Jones, Evelin Maza

Estrutura Química e Farmacodinâmica

Estrutura química

  • A estrutura química consiste em aminoácidos e porções de açúcar.
  • A lincomicina é o fármaco padrão.
  • A clindamicina é um derivado clorado.
Estrutura química da clindamicina

Estrutura química da clindamicina

Imagem: “Clindamycin” por Jü. Licença: Public Domain

Mecanismo de ação

  • Inibe a síntese de proteínas bacterianas ao ligar-se reversivelmente à subunidade ribossómica 50S:
    • Liga-se perto do centro da peptidiltransferase → evita que a peptidiltransferase adicione aminoácidos ao péptido em crescimento (impede a transpeptidação)
    • Local de ligação semelhante ao dos macrólidos e cloranfenicol
  • Limita o crescimento bacteriano → bacteriostático
  • Pode exercer um efeito de morte dependente do tempo em algumas bactérias
  • Efeito adicional: inibe a produção de toxinas estafilocócicas e estreptocócicas
Local de ação da clindamicina

Local de ação da clindamicina na subunidade ribossómica 50S

Imagem por Lecturio. Licença: CC BY-NC-SA 4.0

Farmacocinética

Uma vez que a lincomicina raramente é usada, apresenta-se a farmacocinética da clindamicina:

Absorção e distribuição

  • Absorção rápida
  • Ligada a proteínas
  • Captada por células fagocíticas
  • Amplamente distribuída nos fluidos corporais, ossos e tecidos
  • Atravessa a placenta
  • Não atravessa a barreira hematoencefálica

Metabolismo e excreção

  • Metabolismo: principalmente por CYP3A4
  • Excreção:
    • Urina
    • Fezes/bílis

Indicações

Cobertura antimicrobiana

  • Micróbios gram-positivos:
    • Streptococcus
    • Staphylococcus (incluindo MRSA)
  • Anaeróbios:
    • Bacteroides
    • Clostridium perfringens
    • Fusobacterium
    • Prevotella melaninogenicus
    • Peptostreptococcus

Tipos de infeção

  • Infeções da pele e dos tecidos moles:
    • Acne
    • Celulite
  • Infeções respiratórias:
    • Infeções orais
    • Pneumonia
    • Abcesso pulmonar
  • Infeções ósseas e articulares:
    • Osteomielite
    • Infeção de prótese articular
    • Artrite sética
  • Infeções intra-abdominais
  • Infeções ginecológicas:
    • Vaginose bacteriana
    • Doença inflamatória pélvica
    • Endometrite
  • Usado como parte da terapêutica combinada para:
    • Babesiose
    • Toxoplasmose
    • Pneumonia por Pneumocystis jirovecii
    • Síndrome do choque tóxico e fasceíte necrotizante (efeito antitoxina)

Efeitos Adversos e Contraindicações

Efeitos adversos

  • Tópico:
    • Prurido
    • Xeroderma
    • Eritema
    • Esfoliação
  • Vaginal:
    • Candidíase
    • Vulvovaginite
  • Sistémico:
    • Distúrbios gastrointestinais e diarreia
    • Colite pseudomembranosa (Clostridioides difficile)
    • Esofagite
    • Gosto metálico
    • Azotemia
    • Agranulocitose
    • Reações alérgicas:
      • Eritema multiforme
      • Síndrome de Stevens-Johnson
      • Anafilaxia

Contraindicações

  • História de infeções por C. difficile
  • História de alergia à lincosamida

Interações farmacológicas

  • Indutores da CYP3A4: ↓ concentrações de clindamicina
  • Agentes de bloqueio neuromuscular: ↑ efeito de bloqueio neuromuscular
  • Não deve ser usado em combinação com macrólidos ou cloranfenicol (devido à partilha do local alvo nos ribossomas)

Mecanismos de Resistência

Existem 3 vias principais de resistência:

  • Alteração do local alvo:
    • A metilação ou mutação ribossomal impede a ligação do antibiótico ao seu alvo ribossómico.
    • Mecanismo de resistência mais prevalente às lincosamidas
  • Bombas de efluxo
  • Inativação enzimática (incomum, observada principalmente em Staphylococcus)

Comparação de Antibióticos

A tabela a seguir compara várias classes de antibióticos inibidores da síntese de proteínas bacterianas:

Tabela: Comparação de várias classes de antibióticos inibidores da síntese de proteínas bacterianas
Classe do fármaco Mecanismo de ação Cobertura Efeitos adversos
Anfenicois
  • Ligam-se à subunidade 50S
  • Previnem a transpeptidação
  • Gram-positivos
  • Gram-negativos
  • Atípicos
  • Distúrbios GI
  • Neurite óptica
  • Anemia aplásica
  • Síndrome do bebé cinzento
Lincosamidas
  • Ligam-se à subunidade 50S
  • Previnem a transpeptidação
  • Cocos gram-positivos:
    • MSSA
    • MRSA
    • Streptococcus
  • Anaeróbios
  • Distúrbios GI
  • Reações alérgicas
  • Colite pseudomembranosa
Macrólidos
  • Ligam-se à subunidade 50S
  • Previnem a transpeptidação
  • Gram-positivos
  • Gram-negativos
  • Atípicos
  • Complexo Mycobacterium avium
  • Distúrbios GI
  • Prolongamento do intervalo QT
  • Hepatotoxicidade
  • Exacerbação de miastenia gravis
Oxazolidinonas
  • Ligam-se ao rRNA 23S da subunidade 50S
  • Impedem a formação de complexo de iniciação
Cocos gram-positivos:
  • MSSA
  • MRSA
  • VRE
  • Streptococcus
  • Mielossupressão
  • Neuropatia
  • Acidose láctica
  • Síndrome serotoninérgico
rRNA: RNA ribossómico
VRE: Enterococcus resistente à vancomicina
Gráfico de sensibilidade a antibióticos

Sensibilidade aos antibióticos:
Gráfico que compara a cobertura microbiana de diferentes antibióticos para cocos gram-positivos, bacilos gram-negativos e anaeróbios.

Imagem por Lecturio. Licença: CC BY-NC-SA 4.0

Referências

  1. Deck, D.H., Winston, L.G. (2012). Tetracyclines, macrolides, clindamycin, chloramphenicol, streptogramins, & oxazolidinones. In Katzung, B.G., Masters, S.B., Trevor, A.J. (Eds.), Basic & Clinical Pharmacology (12th edition, pp. 809-819). https://pharmacomedicale.org/images/cnpm/CNPM_2016/katzung-pharmacology.pdf
  2. Leclercq, R. (2002). Mechanisms of resistance to macrolides and lincosamides: Nature of the resistance elements and their clinical implications. Clinical Infectious Diseases, 34(4), 482-492. https://academic.oup.com/cid/article/34/4/482/412492
  3. Johnson, M. (2020). Clindamycin: An overview. In Bond, S. (Ed.), UpToDate. Retrieved June 30, 2021, from https://www.uptodate.com/contents/clindamycin-an-overview
  4. Murphy, P.B., Bistas, K.G., Le, J.K. (2020). Clindamycin. StatPearls. Retrieved June 30, 2021, from https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK519574/
  5. Werth, B.J. (2020). Clindamycin. MSD Manual Professional Version. Retrieved June 30, 2021, from https://www.msdmanuals.com/professional/infectious-diseases/bacteria-and-antibacterial-drugs/clindamycin

USMLE™ is a joint program of the Federation of State Medical Boards (FSMB®) and National Board of Medical Examiners (NBME®). MCAT is a registered trademark of the Association of American Medical Colleges (AAMC). NCLEX®, NCLEX-RN®, and NCLEX-PN® are registered trademarks of the National Council of State Boards of Nursing, Inc (NCSBN®). None of the trademark holders are endorsed by nor affiliated with Lecturio.

Estuda onde quiseres

A Lecturio Medical complementa o teu estudo através de métodos de ensino baseados em evidência, vídeos de palestras, perguntas e muito mais – tudo combinado num só lugar e fácil de usar.

Aprende mais com a Lecturio:

Complementa o teu estudo da faculdade com o companheiro de estudo tudo-em-um da Lecturio, através de métodos de ensino baseados em evidência.

User Reviews

¡Hola!

Esta página está disponible en Español.

🍪 Lecturio is using cookies to improve your user experience. By continuing use of our service you agree upon our Data Privacy Statement.

Details