Achieve Mastery of Medical Concepts

Study for medical school and boards with Lecturio

Herpesvírus humano 6 e 7

Os herpesvírus humanos (HHV)-6 e HHV-7 são vírus de DNA de cadeia dupla semelhantes, pertencentes à família Herpesviridae. Os herpesvírus humanos são onipresentes e as infeções são frequentemente contraídas na infância. Tanto o HHV-6B como o HHV-7 causam uma doença comum conhecida como roséola infantil (também conhecida como roséola ou 6ª doença). A roséola é uma doença autolimitada que se apresenta com febre alta, seguida de uma erupção maculopapular de cor rosada difusa. O diagnóstico é clínico e o tratamento é apenas de suporte.

Última atualização: May 17, 2022

Responsibilidade editorial: Stanley Oiseth, Lindsay Jones, Evelin Maza

Classificação

Fluxograma de classificação de vírus de dna

Identificação de vírus de DNA:
Os vírus podem ser classificados de várias formas. Contudo, a maioria dos vírus possui um genoma formado por DNA ou RNA. Os vírus com genoma de DNA podem ainda ser caracterizados como de cadeia simples ou dupla. Os vírus com envelope são revestidos por uma camada fina de membrana celular, que geralmente é retirada da célula hospedeira. Os vírus sem envelope são apelidados de vírus “nus”. Alguns vírus com envelope traduzem DNA em RNA antes de serem incorporados no genoma da célula hospedeira.

Imagem por Lecturio. Licença: CC BY-NC-SA 4.0

Características Gerais e Epidemiologia

Principais características do HHV-6 e HHV-7

  • Taxonomia:
    • Família: Herpesviridae
    • Subfamília: Betaherpesvirinae
    • Género: Roseolovirus
    • Espécies:
      • Betaherpesvírus humano 6A
      • Betaherpesvírus humano 6B
      • Betaherpesvírus humano 7
  • Vírus de DNA:
    • Linear
    • Cadeia dupla
  • Estrutura:
    • Núcleo de DNA
    • Constituído por uma cápside icosaédrica
    • Tegumento
    • Envelope lipídico com glicoproteínas “spike”
Herpesvírus humano 6

Micrografia eletrónica do vírus HHV-6

Imagem: “Electron micrograph of one of the HHV6 species” por Bernard Kramarsky. Licença: Domínio Público

Doenças associadas

A relevância clínica do HHV-6A não é totalmente conhecida.

  • Os vírus HHV-6B e HHV-7 estão associados a:
    • Roséola infantil (também conhecida como exantema súbito, roséola ou 6ª doença)
    • Doença respiratória febril aguda
    • Convulsões febris
    • Síndromes de reativação em recetores de transplante:
      • Viremia
      • Encefalite
      • Pneumonia
      • Miocardite
      • Hepatite
    • Possível:
      • Pitiríase rósea
      • Líquen plano (HHV-7)

Epidemiologia

  • HHV-6:
    • > 70% dos adultos são seropositivos.
    • A infeção ocorre frequentemente por volta dos 2 anos.
  • HHV-7:
    • > 95% dos adultos são seropositivos.
    • A infeção ocorre frequentemente na infância.

Patogénese

Reservatório

Os seres humanos são o reservatório de HHV-6 e HHV-7.

Transmissão

HHV-6 e HHV-7 são transmitidos através do contacto com a saliva.

Fisiopatologia

  • A replicação ocorre nos linfócitos T.
  • A entrada viral processa-se através de:
    • HHV-6: recetor CD46
    • HHV-7: recetor CD4
  • O DNA viral é libertado no nucleoplasma → produção de proteínas virais e replicação
  • Replicação lítica → morte celular
  • A infeção persistente ocorre nas glândulas salivares.
  • Fase latente:
    • HHV-6: ocorre em monócitos
    • HHV-7: ocorre em linfócitos T

Apresentação Clínica

As infeções por herpesvírus humano-6 são maioritariamente ligeiras e ocorrem durante a infância. A maioria das infeções por HHV-7 são assintomáticas.

Roséola infantil

  • Febre alta:
    • Dura aproximadamente 3 a 5 dias
    • Resolve espontaneamente
  • “Rash” cutâneo:
    • Início:
      • Acompanha a resolução da febre
      • Dura aproximadamente 1 a 2 dias
    • Características do exantema:
      • Maculopapular ou macular
      • Cor rosa ou vermelho
      • Eritematoso
    • Não pruriginoso
    • Distribuição:
      • Começa no pescoço e tronco
      • Estende-se para o rosto e extremidades
  • Outras manifestações associadas:
    • Conjuntivite
    • Pálpebras edemaciadas
    • Otite média
    • Manchas de Nagayama (pápulas uvulopalatoglossais eritematosas)
    • Rinorreia
    • Tosse
    • Diarreia
    • Vómitos
    • Protusão da fontanela
    • Linfadenopatia:
      • Cervical
      • Retroauricular
      • Occipital

Diagnóstico e Tratamento

Diagnóstico

O diagnóstico é clínico e raramente há indicação para realização de exames, exceto em casos de doença grave em indivíduos imunodeprimidos (por exemplo, encefalite, miocardite).

  • PCR para detetar o DNA viral
  • Serologia
    • Imunofluorescência indireta
    • ELISA

Tratamento

O tratamento por norma não é necessário,uma vez que os sintomas são autolimitados. os pacientes com doença grave podem ser tratados com:

  • Ganciclovir
  • Cidofovir
  • Foscarnet
  • Nota: Os estudos relacionados com esta terapêutica são limitados.

Comparação de Herpesvírus

A tabela abaixo compara os 9 herpesvírus considerados endémicos em humanos; existem 115 espécies diferentes de herpesvírus no total, agrupadas em 3 famílias:

  • Alfa (infeta células epiteliais e produz infeção latente em neurónios pós-mitóticos)
  • Beta (infetar e produz infeção latente em vários tipos de células)
  • Gama (produz infeção latente, sobretudo em células linfóides)
Tabela: Comparação dos 9 herpesvírus considerados endémicos em humanos
HHV Nome comum Principais células-alvo Local de latência Apresentação clínica*
1
(grupo alfa)
HSV-1 Células mucoepiteliais Gânglios da raiz dorsal
  • Gengivoestomatite
  • Queratite
  • Panarício herpético
  • Encefalite
  • Hepatite
  • Esofagite
  • Pneumonia
2
(grupo alfa)
HSV-2
  • Herpes genital
  • Meningite
  • Proctite
3
(grupo alfa)
VZV
  • Varicela
  • Herpes Zoster (Zona)
4
(grupo gama)
EBV
  • Células epiteliais
  • Células B
Células B de memória
  • Mononucleose infeciosa
  • Linfoma de Hodgkin
  • Linfoma de Burkitt
  • Leucoplasia pilosa oral
  • Carcinoma gástrico associado ao EBV
5
(grupo beta)
CMV
  • Monócitos
  • Linfócitos
  • Células epiteliais
Células progenitoras hematopoiéticas da medula óssea
  • Mononucleose por CMV
  • Retinite por CMV
  • Colite por CMV
  • Encefalite por CMV
6A, 6B
(grupo beta)
HHV-6 células T Monócitos Roséola
7
(grupo beta)
HHV-7 células T
8
(grupo gama)
Herpesvírus associado ao sarcoma de Kaposi
  • Linfócitos
  • Células epiteliais
células B Sarcoma de Kaposi
* Na coluna da “apresentação clínica”, encontram-se a negrito as doenças definidoras de SIDA.
CMV: citomegalovírus
EBV: vírus Epstein-Barr
HHV: Herpesvírus humano
HSV: vírus do herpes simplex
KSHV: herpesvírus associado ao sarcoma de Kaposi
VZV: vírus varicela-zoster

Comparação de Erupções Cutâneas Comuns na Infância

Tabela: Comparação de erupções cutâneas comuns na infância
Número Outros nomes para a doença Etiologia Descrição
1ª doença
  • Sarampo
  • Rubéola
  • Sarampo de 14 dias
  • “Morbilli”
Morbillivirus do sarampo
  • Tosse, rinorreia, conjuntivite
  • Manchas de Koplik (máculas branco-azuladas com um halo vermelho) na membrana bucal
  • A erupção maculopapular começa na face e atrás das orelhas → estende-se para o tronco / extremidades
2ª doença
  • Febre da escarlatina
  • Escarlatina
Streptococcus pyogenes
  • Erupção maculopapular do tipo “lixa”, que começa no pescoço e região inguinal → estende-se para o tronco / extremidades
  • Áreas escuras e hiperpigmentadas, especialmente em rugas da pele, chamadas linhas de Pastia
  • Língua em morango : membrana branca revestida através da qual se projetam papilas vermelhas e edemaciadas
3ª doença
  • Rubéola
  • Sarampo alemão
  • Sarampo de 3 dias
Vírus da rubéola
  • Assintomática em 50% dos casos
  • Erupção macular fina na face (atrás das orelhas) → estende-se para o pescoço, tronco e extremidades (poupa as palmas das mãos / plantas dos pés)
  • Manchas de Forscheimer : Máculas vermelhas pontuais e petéquias sobre o palato mole/úvula.
  • Linfadenopatia generalizada dolorosa
4ª doença
  • Síndrome da pele escaldada estafilocócica
  • Doença de Filatow-Dukes
  • Doença de Ritter
Devido às estirpes de Staphylococcus aureus que produzem toxina epidermolítica (esfoliativa)
  • Supõe-se que a 4ª doença é um diagnóstico equivocado e, portanto, inexistente.
  • Atualmente, o termo foi abandonado na década de 1960, sendo usado apenas para trivialidades médicas.
  • Começa com uma erupção eritematosa difusa, que geralmente começa em redor da boca → bolhas com líquido ou bolhas cutâneas → rutura e descamação
  • Sinal de Nikolsky : Ao aplicar pressão sobre a pele com um dedo observa-se a descamação das camadas superiores.
5ª doença Eritema infecioso Eritrovírus ou parvovírus B19 (primata eritroparvovírus 1)
  • Eritema facial (erupção nas bochechas) com pápulas eritematosas na região das bochechas
  • Começa na face → estende-se para as extremidades → estende-se para o tronco / nádegas
  • Inicialmente confluente e posteriormente semelhante a uma rede à medida que se propaga
6ª doença
  • Exantema súbito
  • Roséola infantil
  • Erupção rosa em bebés
  • Febre de 3 dias
Herpesvírus humano 6B ou 7
  • Início súbito de febre alta
  • Manchas de Nagayama: manchas papulares no palato mole / úvula
  • A erupção começa quando a febre desaparece (o termo “exantema súbito” descreve o aparecimento repentino da erupção após a febre começar a diminuir).
  • Numerosas máculas cor rosa, em forma de amêndoa, no tronco e pescoço → às vezes estendem-se para o rosto / extremidades

Referências

  1. Tremblay, C. (2020). Virology, pathogenesis, and epidemiology of human herpesvirus 6 infection. In Bond, S. (Ed.), UpToDate. Retrieved June 24, 2021, from https://www.uptodate.com/contents/virology-pathogenesis-and-epidemiology-of-human-herpesvirus-6-infection
  2. Tremblay, C., Brady, M.T. (2020). Human herpesvirus 6 infection in children: Clinical manifestations, diagnosis, and treatment. In Torchia, M.M. (Ed.), UpToDate. Retrieved June 24, 2021, from https://www.uptodate.com/contents/human-herpesvirus-6-infection-in-children-clinical-manifestations-diagnosis-and-treatment
  3. Tremblay, C. (2020). Clinical manifestations, diagnosis, and treatment of human herpesvirus 6 infection in adults. In Bond, S. (Ed.), UpToDate. Retrieved June 24, 2021, from https://www.uptodate.com/contents/clinical-manifestations-diagnosis-and-treatment-of-human-herpesvirus-6-infection-in-adults
  4. Tremblay, C. (2019). Human herpesvirus 7 infection. In Bond, S. (Ed.), UpToDate. Retrieved June 24, 2021, from https://www.uptodate.com/contents/human-herpesvirus-7-infection
  5. Tesini, B.L. (2019). Roseola infantum. [online] MSD Manual Professional Version. Retrieved June 24, 2021, from https://www.msdmanuals.com/professional/pediatrics/miscellaneous-viral-infections-in-infants-and-children/roseola-infantum
  6. King, O., Al Khalili, Y. (2020). Herpes virus type 6. [online] StatPearls. Retrieved June 24, 2021, from https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK540998/
  7. Mullins, T.B., Krishnamurthy, K. (2020). Roseola infantum. [online] StatPearls. Retrieved June 24, 2021, from https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK448190/
  8. Kiley, J.L., Blyth, D.M. (2019). Human herpesvirus 6 (HHV-6) infection. In Chandrasekar, P.H. (Ed.), Medscape. Retrieved June 24, 2021, from https://emedicine.medscape.com/article/219019-overview
  9. Wolz, M.M., Sciallis, G.F., Pittelkow, M.K. (2012). Human herpesviruses 6, 7, and 8 from a dermatologic perspective. In Mayo Clinical Proceedings. 87(10):1004-1014. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3538396/

USMLE™ is a joint program of the Federation of State Medical Boards (FSMB®) and National Board of Medical Examiners (NBME®). MCAT is a registered trademark of the Association of American Medical Colleges (AAMC). NCLEX®, NCLEX-RN®, and NCLEX-PN® are registered trademarks of the National Council of State Boards of Nursing, Inc (NCSBN®). None of the trademark holders are endorsed by nor affiliated with Lecturio.

Aprende mais com a Lecturio:

Complementa o teu estudo da faculdade com o companheiro de estudo tudo-em-um da Lecturio, através de métodos de ensino baseados em evidência.

Estuda onde quiseres

A Lecturio Medical complementa o teu estudo através de métodos de ensino baseados em evidência, vídeos de palestras, perguntas e muito mais – tudo combinado num só lugar e fácil de usar.

User Reviews

¡Hola!

Esta página está disponible en Español.

Details