Domina os Conceitos Médicos

Estuda para o curso e exames de Medicina com a Lecturio

Golpe de Calor

O golpe de calor é uma doença caracterizada por uma temperatura corporal central superior a 40°C (104°F) com sintomas neurológicos acompanhantes, incluindo ataxia, convulsões e/ou delírio. O golpe de calor é geralmente devido à incapacidade do corpo em regular a sua temperatura quando desafiado por uma elevada carga de calor. A doença pode ser classificada como de esforço ou não-exercional. O tratamento envolve estabilização emergente, arrefecimento e cuidados de suporte. O reconhecimento e intervenção precoces são importantes para prevenir complicações ou falência de órgãos.

Última atualização: 25 Feb, 2022

Responsibilidade editorial: Stanley Oiseth, Lindsay Jones, Evelin Maza

Descrição Geral

Definição

O golpe de calor é uma doença relacionada com a temperatura causada pela incapacidade do corpo em manter a homeostase da temperatura. O golpe de calor é caracterizado por temperaturas corporais próximas e superiores a 40ºC (104ºF) e sintomas neurológicos, incluindo convulsões, delírios e ataxia.

Epidemiologia

A incidência nos Estados Unidos é difícil de determinar, devido à falta de relatórios:

  • Estimativa da incidência anual: 1,34 visitas ao departmento de emergência por cada 100,000
  • A incidência aumenta com a idade.
  • Masculino > feminino
  • Mais comum nos meses de primavera e verão
  • Mais comum nos estados do sul
  • Aproximadamente 3,332 mortes entre 2006-2010

Fatores de risco para golpe de calor:

  • Idade avançada ou imobilidade
  • Doença psiquiátrica
  • Demência
  • Exercício físico num ambiente quente e húmido
  • Medicamentos que prejudicam a resposta ao calor:
    • Anticolinérgicos
    • Anti-histamínicos
    • Diuréticos
    • Neurolépticos
    • Anti-hipertensivos
    • Fenotiazinas
    • Antidepressivos tricíclicos

Etiologia

O golpe de calor pode ser dividido com base na sua etiologia como clássico ou de esforço.

  • O golpe de calor clássico(não-exercional) afecta os doentes que, devido a doença ou à própria situação, não podem termoregular ou agir para remediar a exposição ao calor ambiental excessivo:
    • Idosos
    • Pessoas com deficiência
    • Perturbações neurológicas
    • Distúrbio psiquiátrico
    • Uso recreativo de drogas
  • O golpe de calor exercional afeta pacientes que realizam atividades extenuantes em condições extremamente quentes ou húmidas, como por exemplo:
    • Atletas
    • Pessoal Militar
Tabela: Tipos de golpe de calor
Golpe de calor clássico Golpe de calor associado ao exercício
Idade Idoso Jovem
Estado de saúde Debilitado com doenças médicas crónicas Saudável
Fatores predisponentes Medicamentos, habitação precária Competição desportiva, treino
Ocorrência Durante ondas de calor Esporádica
Pele Anidrose Diaforese
Glicose Normal Baixa
Acidose láctica Ausente Muitas vezes grave
Coagulopatia Ligeira Grave, CID
Renal Oligúria Lesão renal aguda
Rabdomiólise Ausente ou ligeira Muitas vezes grave
CID: coagulação intravascular disseminada

Patofisiologia

Em condições normais, o corpo pode termoregular com extrema eficiência (sofrendo uma mudança de 1°C (1,8°F) na temperatura central para cada 25-30°C (45-54°F) de mudança na temperatura ambiente). O golpe de calor é o produto de uma falha na termorregulação.

  • Regulação normal da temperatura:
    • A temperatura corporal é regulada pelo SNC.
    • O hipotálamo monitoriza a temperatura corporal e ativa mecanismos para dissipar o calor:
      • Aumento do débito cardíaco
      • Vasoconstrição da circulação esplâncnica
      • Transpiração
  • Situações em que a dissipação de calor falha:
    • A patologia existente perturba os mecanismos de homeostasia.
    • Hidratação inadequada para produzir suor
    • Humidade ambiente > 75% perturba a evaporação do suor
  • Surgem as sequelas do golpe de calor:
    • Desidratação severa:
      • Hipernatrémia
      • Hipercaliémia
      • Edema cerebral
    • Rabdomiólise (ruptura muscular):
      • Fraqueza
      • Lesão renal
    • Coagulopatias
      • AVCs
      • Convulsões
Gráfico fisiopatológico do golpe de calor

Patofisiologia do golpe de calor

Imagem de Lecturio.

Diagnóstico

História clínica e exame físico

  • Histórico de exposição a temperaturas elevadas em condições de alta humidade
  • Sintomas:
    • Letargia
    • Fraqueza
    • Náuseas/vómitos
    • Tonturas
  • Sinais:
    • Sinais vitais:
      • Temperatura corporal elevada
      • Pressão sanguínea baixa
      • Taquicardia
      • Taquipneia
      • Pressão de pulso ampla
    • Achados cutâneos:
      • Anidrose: golpe de calor clássico
      • Diaforese: golpe de calor exercional
    • Achados neurológicos:
      • Delírio
      • Convulsões
      • Fraqueza difusa

Investigação

Os testes laboratoriais são para monitorizar a progressão dos sintomas e a cura.

  • Monitorazação contínua da temperatura central (sonda retal ou cateter de Foley)
  • Testes de laboratório:
    • CBC
    • Painel Metabólico (“CMP, Comprehensive Metabolic Panel” )
    • Glicose no sangue
    • Estudos de coagulação
    • Gases sanguíneos
    • Fosfoquinase de creatina sérica (CPK)
    • Mioglobina na urinae
  • ECG: no contexto de desequilíbrio eletrolítico

Tratamento

A morbilidade e a mortalidade estão diretamente relacionadas com a duração da elevação da temperatura central.

Golpe de calor clássico

  • Resfriamento rápido (métodos evaporativos são preferidos):
    • Pode ser utilizada a imersão em água gelada.
    • Parar quando a temperatura central atingir 39°C (102,2°F).
  • Ressuscitação volumétrica: monitorização cuidadosa dos eletrólitos
  • Evitar vasoconstritores (tratar a disritmia com arrefecimento, não com fármacos).
  • Os antipiréticos não estão indicados e podem ser prejudiciais.

Golpe de calor associado ao exercício

  • Resfriamento rápido (imersão em água fria, embebição com ventilador)
  • Repleção de glicose e eletrólitos
  • Manter o débito urinário alto volume para rabdomiólise.

Diagnóstico Diferencial

  • Febre: elevação da temperatura corporal central induzida pela ativação de citocinas (principalmente prostaglandina E2) durante a inflamação. A regulação ocorre ao nível do hipotálamo. Normalmente ocorre em resposta à infecção e se resolve com o tratamento da mesma.
  • Tempestade tiroideia: exacerbação aguda do hipertireoidismo marcado por febre, suor profuso, taquicardia e/ou arritmia (fibrilação auricular), hipertensão, agitação, náuseas, vómitos, diarreia, confusão, convulsões, delírios e coma. O tratamento envolve re-hidratação, beta-bloqueadores, iodeto, antitiróides, sedativos para agitação, medicação antipirética e cobertores refrigeradores.
  • Síndrome da serotonina: um grupo de sintomas que podem ocorrer se certos medicamentos serotoninérgicos forem combinados. Marcada pela instabilidade autonómica, rigidez muscular e alteração do estado mental.
  • Síndrome maligna dos neurolépticos: uma reação rara, idiossincrática e potencialmente fatal a um medicamento neuroléptico (isto é, antipsicótico). Marcada pela alta temperatura (acima de 38°C (100,4°F)), alteração no nível de consciência, desregulação autonómica e rigidez muscular severa (tipicamente, rigidez de “tubo de chumbo” (“lead-pipe rigidity”)).
  • Hipertermia maligna: uma complicação rara desencadeada por certos anestésicos e, se não for tratada, letal em 70%–80% dos casos. Caracterizada por um rápido aumento da temperatura corporal, taquicardia, disritmia, hipercapnia e músculos rígidos ou dolorosos.

Referências

  1. Gaudio FG, Grissom CK. Cooling Methods in Heat Stroke. (2016). J Emerg Med. https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/26525947/
  2. Adams T, Stacey E, Stacey S, Martin D. Exertional heat stroke. (2012). Br J Hosp Med (Lond). https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/22504748/

USMLE™ is a joint program of the Federation of State Medical Boards (FSMB®) and National Board of Medical Examiners (NBME®). MCAT is a registered trademark of the Association of American Medical Colleges (AAMC). NCLEX®, NCLEX-RN®, and NCLEX-PN® are registered trademarks of the National Council of State Boards of Nursing, Inc (NCSBN®). None of the trademark holders are endorsed by nor affiliated with Lecturio.

Estuda onde quiseres

A Lecturio Medical complementa o teu estudo através de métodos de ensino baseados em evidência, vídeos de palestras, perguntas e muito mais – tudo combinado num só lugar e fácil de usar.

Aprende mais com a Lecturio:

Complementa o teu estudo da faculdade com o companheiro de estudo tudo-em-um da Lecturio, através de métodos de ensino baseados em evidência.

User Reviews

¡Hola!

Esta página está disponible en Español.

🍪 Lecturio is using cookies to improve your user experience. By continuing use of our service you agree upon our Data Privacy Statement.

Details