Citomegalovírus

O CMV é um vírus ubíquo de DNA de cadeia dupla, pertencente à família Herpesviridae. As infeções por CMV podem ser transmitidas através de fluidos corporais, como o sangue, saliva, urina, sémen e leite materno. A infeção inicial é frequentemente assintomática no hospedeiro imunocompetente, ou pode apresentar sintomas de mononucleose. Após a infeção primária, o vírus torna-se latente. A reativação pode ocorrer em indivíduos imunodeprimidos, levando a condições como esofagite por CMV, colite, hepatite, retinite, encefalite e pneumonia.

Última atualização: May 17, 2022

Responsibilidade editorial: Stanley Oiseth, Lindsay Jones, Evelin Maza

Classificação

Fluxograma de classificação de vírus de dna

Identificação de vírus de DNA:
Os vírus podem ser classificados de várias formas. Contudo, a maioria dos vírus possui um genoma formado por DNA ou RNA. Os vírus com genoma de DNA podem ainda ser caracterizados como de cadeia simples ou dupla. Os vírus com envelope são revestidos por uma camada fina de membrana celular, que geralmente é retirada da célula hospedeira. Os vírus sem envelope são apelidados de vírus “nus”. Alguns vírus com envelope traduzem DNA em RNA antes de serem incorporados no genoma da célula hospedeira.

Imagem por Lecturio. Licença: CC BY-NC-SA 4.0

Características Gerais e Epidemiologia

Principais características do CMV

  • Também conhecido como HHV-5
  • Taxonomia:
    • Família: Herpesviridae
    • Subfamília: Betaherpesvirinae
    • Género: Citomegalovírus
  • Vírus de DNA:
    • Cadeia dupla
    • Linear
  • Estrutura:
    • Núcleo de DNA
    • Nucleocápside icosaédrica
    • Tegumento
    • Envelope fosfolipídico com glicoproteínas “spike”

Epidemiologia

  • Aproximadamente 60%–90% dos adultos têm anticorpos contra o CMV (infeção latente ao longo da vida).
  • A prevalência aumenta com a idade.
  • Etnia: maior prevalência em americanos negros não hispânicos e mexicanos-americanos
  • As maiores taxas de positividade estão associadas a:
    • Sexo feminino
    • Local de nascimento fora dos Estados Unidos
    • Baixa renda familiar e educação
    • Agregado familiar numeroso

Vídeos recomendados

Patogénese

Reservatório

A estirpe de CMV associada à infeção humana é encontrada apenas em humanos.

Transmissão

  • Contacto com fluidos corporais infetados
  • Contacto sexual
  • Transfusão sanguínea
  • Transplante de órgãos
  • Perinatal
    • In utero (durante a viremia materna)
    • Durante o parto (por contacto com secreções vaginais)
    • Leite materno
  • Exposição profissional

Fatores de risco do hospedeiro

Pacientes imunodeprimidos apresentam maior risco de morbilidade e mortalidade por CMV.

  • VIH/ SIDA
  • Pacientes transplantados

Ciclo de replicação viral

  • As glicoproteínas virais ligam-se aos recetores da célula hospedeira → endocitose ou fusão com a membrana celular (mecanismo ainda pouco conhecido)
  • A cápside é transportada para o poro nuclear → o DNA é libertado no núcleo
  • Transcrição e replicação → montagem viral
  • Maturação através da membrana nuclear → montagem com proteínas do tegumento
  • Adquire envelope → libertado da célula

Fisiopatologia

Patogênese citomegalovírus

Patogénese do CMV

Imagem por Lecturio. Licença: CC BY-NC-SA 4.0
  • O vírus infeta células epiteliais orais → replicação viral → células citomegálicas com inclusões nucleares de “olho de coruja”
  • Segue-se a resposta mediada por células (mais importante para controlar a infeção por CMV) → o vírus torna-se latente em:
    • Células progenitoras mieloides na medula óssea
    • Monócitos
    • Macrófagos
    • Linfócitos
  • Estado imundeprimido → pode ocorrer reativação → viremia → manifestações clínicas

Patologia

As células infetadas com CMV:

  • Expandem
  • Contêm corpos de inclusão virais (“olho de coruja”).

Doenças causadas pelo CMV

O espectro de apresentações clínicas com CMV é diverso e depende do estado imune do hospedeiro.

Mononucleose por CMV

A maioria dos pacientes imunocompetentes será assintomática. Na minoria sintomática, a apresentação mais comum é uma síndrome semelhante à mononucleose infeciosa (EBV).

  • Apresentação clínica:
    • Febre
    • Mal-estar
    • Cefaleia
    • Mialgias e artralgias
    • Erupção cutânea eritematosa maculopapular em pacientes expostos a antibioterapia com beta-lactâmicos
    • Menos comum:
      • Faringite
      • Linfadenopatia
      • Hepatoesplenomegalia
  • Diagnóstico:
    • Linfocitose com linfócitos atípicos
    • Heterófilo negativo (teste monospot)
    • Serologia para anticorpos CMV
    • PCR para detetar o DNA de CMV
  • Tratamento: A maioria dos casos é autolimitada e não requer terapêutica antiviral.

CMV Congénito

O CMV congénito é uma das infeções perinatais TORCH (toxoplasmosis (toxoplasmose), other agents (outros agentes), rubella (rubéola), cytomegalovirus (CMV), and herpes simplex (vírus herpes simplex).

  • A maioria das crianças com infeção congénita por CMV é assintomática ao nascimento.
  • Os lactentes sintomáticos apresentam:
    • Erupção cutânea petequial
    • Coriorretinite
    • Icterícia
    • Hepatoesplenomegalia
    • Restrição de crescimento intrauterino
    • Microcefalia
    • Hipotonia
    • Surdez neurosensorial
Infecção por citomegalovírus

RMN de uma criança com citomegalovírus congénito que demonstra calcificações periventriculares, ventriculomegalia e hipoplasia cerebelar

Imagem: “Axial computed tomography (CT) image” por Departamento de Neurologia, Escola de Medicina da Universidade Johns Hopkins, Baltimore, MD EUA. Licença: CC BY 4.0

Infeções oportunistas

As infeções oportunistas são raras em hospedeiros imunocompetentes e geralmente são o resultado da reativação de uma infeção latente. Nota: As infeções exteriores aos gânglios linfáticos, baço e fígado são consideradas condições definidoras de SIDA.

  • Manifestações gastrointestinais:
    • Esofagite
    • Colite
    • Hepatite
    • Pancreatite
  • Manifestações neurológicas:
    • Encefalite
    • Síndrome de Guillain-Barré
  • Manifestações oculares:
    • Retinite
  • Manifestações cardiopulmonares:
    • Pneumonia
    • Pericardite
    • Miocardite
Retinite por cmv

Imagem de fundoscopia de retinite por CMV

Imagem: “Fundus photograph-CMV retinitis” por National Eye Institute. Licença: Domínio Público

Comparação de Herpesvírus

A tabela abaixo compara os 9 herpesvírus considerados endémicos em humanos; existem 115 espécies diferentes de herpesvírus no total, agrupadas em 3 famílias:

  • Alfa (infeta células epiteliais e produz infeção latente em neurónios pós-mitóticos)
  • Beta (infecta e produz infeção latente em vários tipos de células)
  • Gama (produz infeção latente, sobretudo em células linfóides)
Tabela: Comparação dos 9 herpesvírus considerados endémicos em humanos
HHV Nome comum Principais células-alvo Local de latência Apresentação clínica*
1
(grupo alfa)
HSV-1 Células mucoepiteliais Gânglios da raiz dorsal
  • Gengivoestomatite
  • Queratite
  • Panarício herpético
  • Encefalite
  • Hepatite
  • Esofagite
  • Pneumonia
2
(grupo alfa)
HSV-2
  • Herpes genital
  • Meningite
  • Proctite
3
(grupo alfa)
VZV
  • Varicela
  • Herpes Zoster (Zona)
4
(grupo gama)
EBV
  • Células epiteliais
  • Células B
Células B de memória
  • Mononucleose infeciosa
  • Linfoma de Hodgkin
  • Linfoma de Burkitt
  • Leucoplasia pilosa oral
  • Carcinoma gástrico associado ao EBV
5
(grupo beta)
CMV
  • Monócitos
  • Linfócitos
  • Células epiteliais
Células progenitoras hematopoiéticas da medula óssea
  • Mononucleose por CMV
  • Retinite por CMV
  • Colite por CMV
  • Encefalite por CMV
6A, 6B
(grupo beta)
HHV-6 células T Monócitos Roséola
7
(grupo beta)
HHV-7 células T
8
(grupo gama)
Herpesvírus associado ao sarcoma de Kaposi
  • Linfócitos
  • Células epiteliais
células B Sarcoma de Kaposi
* Na coluna da “apresentação clínica”, encontram-se a negrito as doenças definidoras de SIDA.
CMV: citomegalovírus
EBV: vírus Epstein-Barr
HHV: Herpesvírus humano
HSV: vírus do herpes simplex
KSHV: herpesvírus associado ao sarcoma de Kaposi
VZV: vírus varicela-zoster

Referências

  1. Friel, T.J. (2021).  Epidemiology, clinical manifestations, and treatment of cytomegalovirus infections in immunocompetent adults. UpToDate. Retrieved May 26, 2021, from https://www.uptodate.com/contents/epidemiology-clinical-manifestations-and-treatment-of-cytomegalovirus-infection-in-immunocompetent-adults
  2. Caliendo, A.M. (2020).  Overview of diagnostic tests for cytomegalovirus infection. UpToDate. Retrieved May 26, 2021, from https://www.uptodate.com/contents/overview-of-diagnostic-tests-for-cytomegalovirus-infection
  3. Demmler-Harrison, G.J.  (2021). Congenital cytomegalovirus infection: clinical features and diagnosis. UpToDate. Retrieved May 26, 2021, from https://www.uptodate.com/contents/congenital-cytomegalovirus-infection-clinical-features-and-diagnosis
  4. Kaye, K.M. (2019). Cytomegalovirus (CMV) infection. MSD Manual Professional Version. Retrieved May 30, 2021, from https://www.msdmanuals.com/professional/infectious-diseases/herpesviruses/cytomegalovirus-cmv-infection
  5. Gupta, M., Shorman, M. (2020). Cytomegalovirus. StatPearls. Retrieved May 30, 2021, from https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK459185/
  6. Akhter, K., Wills, T.S. (2018). Cytomegalovirus. In Bronze, M.S. (Ed.), Medscape. Retrieved May 30, 2021, from https://emedicine.medscape.com/article/215702-overview
  7. Jean Beltram, P.M., Cristea, I.M. (2014). The life cycle and pathogenesis of human cytomegalovirus infection: lessons and proteomics. Expert Rev Proteomics 11:697–711. https://www.tandfonline.com/doi/full/10.1586/14789450.2014.971116

USMLE™ is a joint program of the Federation of State Medical Boards (FSMB®) and National Board of Medical Examiners (NBME®). MCAT is a registered trademark of the Association of American Medical Colleges (AAMC). NCLEX®, NCLEX-RN®, and NCLEX-PN® are registered trademarks of the National Council of State Boards of Nursing, Inc (NCSBN®). None of the trademark holders are endorsed by nor affiliated with Lecturio.

Aprende mais com a Lecturio:

Complementa o teu estudo da faculdade com o companheiro de estudo tudo-em-um da Lecturio, através de métodos de ensino baseados em evidência.

Estuda onde quiseres

A Lecturio Medical complementa o teu estudo através de métodos de ensino baseados em evidência, vídeos de palestras, perguntas e muito mais – tudo combinado num só lugar e fácil de usar.

User Reviews

¡Hola!

Esta página está disponible en Español.

Details