Achieve Mastery of Medical Concepts

Study for medical school and boards with Lecturio

Axila e Plexo Braquial

A axila é um espaço em forma de pirâmide localizado entre a parte superior do tórax e o braço. A axila tem uma base, um ápex e 4 paredes (anterior, medial, lateral, posterior). A base da pirâmide é composta pela pele da axila. O ápex é a entrada axilar, localizada entre a 1ª costela, bordo superior da escápula e a clavícula. O ápex abriga vários vasos e nervos, incluindo a artéria axilar e os seus ramos, a veia axilar e as suas tributárias, os ramos do plexo braquial e os gânglios linfáticos axilares.

Última atualização: May 3, 2022

Responsibilidade editorial: Stanley Oiseth, Lindsay Jones, Evelin Maza

Limites da Axila

A axila é um espaço em forma de pirâmide abaixo da articulação glenoumeral, que é um local de passagem dos nervos e vasos para o braço.

  • Base: pele axilar com pelos e glândulas sudoríparas
  • Ápex (entrada axilar): entre a 1ª costela, escápula e clavícula
  • 4 paredes convergentes:
    • Parede anterior: grande e pequeno peitorais
    • Parede medial: serratus anterior, parede torácica
    • Parede lateral: sulco intertubercular do úmero
    • Parede posterior: subescapular, grande dorsal, redondo major
Limites da axila

Limites da axila

Imagem por BioDigital, editada por Lecturio
A entrada axilar

Local de passagem axilar

Imagem por Lecturio.

Vídeos recomendados

Conteúdo da Axila

O conteúdo da axila são as estruturas que se encontram no interior da bainha axilar.

Linfa axilar

O conteúdo da axila, localizado entre a gordura axilar, dentro da bainha axilar, inclui: a artéria axilar e os seus ramos, a veia axilar e as suas tributárias, os ramos do plexo braquial e os gânglios linfáticos axilares.

Imagem por BioDigital, editada por Lecturio

Artéria axilar

A artéria axilar é uma continuação direta da artéria subclávia, sendo composta por 3 partes:

  • 1ª parte:
    • Superior ao músculo pequeno peitoral
    • Ramos: artéria torácica superior
  • 2ª parte:
    • Profundamente ao músculo pequeno peitoral
    • Ramos: artéria toracoacromial e torácica lateral
  • 3ª parte:
    • Inferior ao músculo pequeno peitoral e estendendo-se até ao bordo inferior da axila
    • Ramos: artéria subescapular, artéria umeral anterior e circunflexa posterior

Veia axilar

A veia axilar é a drenagem venosa principal do braço, formada pelas veias cefálica e basílica.

Gânglios linfáticos axilares

Existem 5 grupos de gânglios linfáticos axilares que drenam para os gânglios apicais:

  1. O grupo anterior ou peitoral drena a parede abdominal anterolateral e os quadrantes laterais da mama.
  2. O grupo posterior ou subescapular drena as camadas superficiais do dorso.
  3. O grupo lateral drena o membro superior.
  4. O grupo central drena os grupos anterior, posterior e lateral, que drenam para o grupo apical ou subclavicular no ápex da axila (apical → tronco linfático subclávio → ducto torácico à esquerda e no tronco linfático direito à direita).
  5. O grupo infraclavicular ou deltóide (não se encontra na axila) drena as camadas superficiais do membro superior.

Estes gânglios linfáticos filtram a linfa do braço e da região peitoral, incluindo da mama (importante no diagnóstico e tratamento do cancro da mama).

Plexo braquial

O plexo braquial é formado a partir dos ramos anteriores dos segmentos C5 T1 da medula espinhal, sendo a rede de nervos que inervam o braço.

O Plexo Braquial

O plexo braquial é um plexo nervoso formado pela intercomunicação dos ramos ventrais (ou anteriores) dos nervos C5 T1. O plexo braquial serve como origem de todos os nervos periféricos que inervam o membro superior e o ombro.

Tabela: Ramos do plexo braquial
Segmento Ramo Função
Raízes Nervo escapular dorsal (C5) Inerva os músculos rombóides major e minor e os músculos elevadores da escápula
Nervo torácico longo (C5-C7) Inerva os músculos serráteis anteriores
Tronco superior Nervo supraescapular (C5-C6) Inerva os músculos supraespinhoso e infraespinhoso
Nervo subclávio (C5-C6) Inerva o músculo subclávio e a articulação esternoclavicular
Cordão lateral Nervo peitoral lateral (C5-C7) Inerva o músculo grande peitoral
Nervo musculocutâneo (C5-C7) Inerva os músculos coracobraquial, bicípite braquial e braquial, e termina como nervo cutâneo lateral do antebraço.
Raiz lateral do nervo mediano (C5-C7) Une-se a um ramo semelhante do cordão medial para formar o nervo mediano (oponência do polegar e flexão dos 3 primeiros dedos)
Cordão medial Nervo peitoral medial (C8, T1) Inerva os músculos grande e pequeno peitorais
Nervo cutâneo medial do braço (nervo cutâneo braquial medial) (C8, T1) Inerva a pele do lado medial do braço
Nervo cutâneo medial do antebraço (C8, T1) Inerva a pele do lado medial do antebraço
Raiz medial do nervo mediano (C8, T1) Une-se com a raiz lateral para formar o nervo mediano
Nervo ulnar (C7-T1) Flexão do 4º e 5º dedos
Cordão posterior Nervo subescapular superior (C5-C6) Inerva a parte superior do músculo subescapular
Nervo toracodorsal (C6-C8) Inerva o músculo grande dorsal
Nervo subescapular inferior (C5-C6) Inerva a parte inferior dos músculos subescapular e redondo major
Nervo axilar (C5-C6) Inerva os músculos deltoide e redondo minor
Nervo radial (C5-T1) Extensão do punho e dedos
Diagrama do plexo braquial

Plexo braquial

Imagem por Lecturio.

Espaços Axilares

Os espaços axilares são espaços anatómicos na axila onde nervos e vasos importantes saem da axila.

Espaços axilares (vista posterior)

Vista posterior da axila, com os músculos escapuloumerais e os espaços axilares: espaços quadrangulares e triangulares

Imagem por BioDigital, editada por Lecturio
Tabela: Espaços axilares
Espaço Limites Conteúdo
Espaço quadrangular
  • Medial: cabeça longa do tricípite braquial
  • Lateral: diáfise umeral
  • Superior: redondo minor
  • Inferior: redondo major
  • Nervo axilar
  • Vasos circunflexos posteriores do úmero
Espaço triangular
  • Inferior: redondo major
  • Lateral: cabeça longa do tricípite braquial
  • Superior: bordo inferior do redondo minor
Artéria e veia circunflexa escapular
Intervalo triangular
  • Superior: teres major
  • Lateral: cabeça lateral do tricípite ou do úmero
  • Medial: cabeça longa do tricípite
  • Artéria braquial profunda
  • Nervo radial
Mnemônico dos espaços axilares

Diagrama dos espaços do braço utilizando os dedos

Imagem por Lecturio.

Relevância Clínica

As seguintes condições e patologias comuns estão relacionadas com a axila:

  • Linfadenopatia axilar: inflamação ou doença dos gânglios linfáticos. As causas comuns incluem infeção e cancro da mama; a disseção dos gânglios linfáticos faz muitas vezes parte do estadiamento do cancro da mama.
  • Lesão do nervo axilar: O nervo axilar inerva os músculos deltóide e redondo minor e a pele das áreas lateral superior e dorsal do braço através do nervo cutâneo braquial lateral superior. As causas comuns de lesão incluem luxação do ombro, fratura do colo cirúrgico do úmero e fratura da escápula.
  • Lesão do nervo radial: frequentemente lesado na parte superior do braço no sulco espiral do úmero após fratura, ou por pressão na axila por uma cadeira (também conhecida como “paralisia de sábado à noite”) ou pelo uso de muletas.
  • Lesões do plexo braquial:
    • Paralisia de Erb: um tipo de paralisia obstétrica; A paralisia obstétrica é uma lesão devido a trauma durante o parto. A paralisia de Erb é uma lesão por estiramento do plexo braquial, especificamente C5 C6, durante o trabalho de parto e no parto.
    • Paralisia de Klumpke: outro tipo de paralisia obstétrica que provoca lesão do tronco inferior do plexo braquial.

Referências

  1. Drake, R.L., Vogl, A.W., & Mitchell, A.W.M. (2014). Gray’s Anatomy for Students (3rd ed.). Philadelphia, PA: Churchill Livingstone.

USMLE™ is a joint program of the Federation of State Medical Boards (FSMB®) and National Board of Medical Examiners (NBME®). MCAT is a registered trademark of the Association of American Medical Colleges (AAMC). NCLEX®, NCLEX-RN®, and NCLEX-PN® are registered trademarks of the National Council of State Boards of Nursing, Inc (NCSBN®). None of the trademark holders are endorsed by nor affiliated with Lecturio.

Aprende mais com a Lecturio:

Complementa o teu estudo da faculdade com o companheiro de estudo tudo-em-um da Lecturio, através de métodos de ensino baseados em evidência.

Estuda onde quiseres

A Lecturio Medical complementa o teu estudo através de métodos de ensino baseados em evidência, vídeos de palestras, perguntas e muito mais – tudo combinado num só lugar e fácil de usar.

User Reviews

¡Hola!

Esta página está disponible en Español.

Details