Abcesso em Tecidos Moles

Um abcesso é uma coleção de pus na derme ou tecido subcutâneo. Os abcessos são uma das infeções de pele e tecidos moles mais comumente encontradas. Embora possam ocorrer espontaneamente, existem fatores predisponentes como escoriações e punções que são frequentemente identificados. Um paciente com um abcesso cutâneo geralmente apresenta-se com uma massa localizada, flutuante e desconfortável com aparência vermelha e quente. A incisão e drenagem são a base do tratamento, mas os antibióticos podem ser usados dependendo do tamanho do abcesso, bem como dos fatores de risco do paciente para evolução para infeção grave.

Última atualização: Jun 14, 2022

Responsibilidade editorial: Stanley Oiseth, Lindsay Jones, Evelin Maza

Descrição Geral

Definição

O abcesso nos tecidos moles é uma coleção de pus na derme ou tecido subcutâneo.

Epidemiologia

  • A incidência dos abcessos aumentou ao longo da década de 1990; associada a um aumento de Staphylococcus aureus resistente à meticilina (MRSA).
  • Desde os anos 2000, a incidência dos abcessos estabilizou.
  • Os abcessos podem desenvolver-se em qualquer lugar, mas geralmente mais comumente no tronco, extremidades, axilas e nádegas.

Etiologia

Agentes precipitantes:

  • S. aureus (75% dos casos):
    • S. aureus sensível à meticilina (MSSA)
    • MRSA
  • Polimicrobiano:
    • S. aureus
    • Streptococcus pyogenes
    • Bacilos gram-negativos
    • Anaeróbios
  • Organismos raros:
    • Micobactérias
    • Nocardia
    • Fungos (criptococos, blastomicose)
  • Estéril: por injeção de medicação irritativa

Fatores de risco:

  • Perda da integridade da pele devido a:
    • Trauma (e.g., escoriações)
    • Inflamação (e.g., dermatite atópica)
    • Utilização de drogas IV
  • Imunossupressão (e.g., diabetes mellitus)
  • Infeção cutânea pré-existente (e.g., foliculite)
  • Obesidade
  • Colonização por MRSA
  • Insuficiência venosa
  • Linfedema

Fisiopatologia e Apresentação Clínica

Fisiopatologia

  • Quebra da barreira cutânea → introdução de infeção/agente precipitante
  • A lesão celular local e a necrose causam a libertação de citocinas.
  • As células inflamatórias são atraídas para a fonte de infeção/irritação.
  • Encapsulamento pelas células vizinhas:
    • Previne a propagação da infeção
    • Também inibe a penetração de células imunes e antibióticos, porém
  • A infeção num espaço fechado (e.g., glândula sudorípara ou glândula perianal obstruida, folículo piloso) também facilita o desenvolvimento de um abcesso.
  • O baixo pH na cavidade do abcesso diminui ainda mais a eficácia do antibiótico.

Apresentação clínica

  • Edema ou nódulo discreto:
    • Doloroso
    • Flutuante
    • Eritematoso
  • Endurecimento circundante
  • +/- zonas de rubor
  • +/- Linfadenopatia regional
  • +/- Drenagem purulenta espontânea
  • A dor geralmente melhora quando o nódulo começa a drenar.
  • Sintomas sistémicos:
    • Febre
    • Mal-estar
    • Arrepios
    • Suores

Diagnóstico

Os abcessos nos tecidos moles são geralmente diagnosticados com base no exame físico e na história clínica.

Estudo laboratorial

  • Não é necessário em casos de rotina
  • O hemograma completo pode mostrar leucocitose.
  • ↑ Marcadores inflamatórios (velocidade de sedimentação, proteína C reativa)
  • Hemoculturas e exame cultural das lesões se:
    • Manifestações sistémicas graves
    • Presença de celulite extensa
    • Extremos de idade
    • Infeções recorrentes
    • Falha da antibioterapia inicial
    • Imunodeficiência (e.g., neutropenia, diabetes)
    • Circunstâncias especiais (mordedura de animal, exposição incomum)

Imagiologia

  • Não é necessária se o abcesso for óbvio ao exame físico
  • Ecografia: mostra massa hipoecóica
  • TC com contraste se:
    • Preocupação com celulite mais extensa ou fasceíte necrosante
    • O abcesso aparece como uma lesão com realce em anel.
Abscesso de partes moles no ultra-som

Uma ecografia que mostra área hipoecoica rodeada por edema de tecidos moles consistente com abcesso

Imagem: “Abcess” pela Section of Emergency Medicine, Department of Medicine, Louisiana State University Health Sciences Center, New Orleans, LA 70112, USA. License: CC BY 3.0

Tratamento

Casos não complicados

  • A incisão e a drenagem são os pilares do tratamento.
  • Se o abcesso for > 5 cm, o tamponamento da cavidade do abcesso pode ajudar a mantê-la aberta e em drenagem.
  • Antibioterapia oral adjuvante durante 7 a 14 dias deve ser considerada:
    • Para abcesso > 2 cm
    • Abcessos múltiplos
    • Imunodeficiência/comorbilidades médicas
    • Sintomas sistémicos (febre, taquicardia)
    • Válvula protésica (risco de endocardite)
    • Outros dispositivos protésicos (e.g., articulações protéticas, enxertos vasculares)
  • Antibioterapia com cobertura estafilocócica e estreptocócica:
    • Trimetoprim/sulfametoxazol
    • Cefalosporinas
    • Clindamicina
  • Medidas complementares:
    • Elevação da extremidade afetada para ↓ inchaço
    • Compressas mornas (para promover a drenagem)
    • Controlo da temperatura e da dor

Casos que requerem hospitalização e antibióticos IV

  • Abcessos muito grandes com celulite extensa
  • Apresentação grave: bolhas/flictenas, necrose da pele, sinais de sépsis
  • Idosos
  • Bebés
  • Imunodeficiência significativa/diabetes mal controlada
  • Falha na melhoria clínica com antibioterapia oral
  • Antibióticos IV:
    • Cobertura estreptocócica e estafilocócica
    • Cefazolina, ceftriaxona, cefepima ou clindamicina
  • Tratamento cirúrgico:
    • A drenagem ainda é o pilar do tratamento.
    • Pode precisar ser feito na sala de cirurgia sob anestesia geral
    • O desbridamento tecidual pode ser necessário:
      • Para abcessos extremamente grandes ou profundos com necrose tecidual
      • Necrose da pele

Diagnóstico Diferencial

  • Celulite: infeção bacteriana cutânea comum e dolorosa que afeta as camadas mais profundas da derme e do tecido subcutâneo. Apresenta-se como uma área eritematosa, edemaciada, quente e dolorosa ao toque. Causada mais comumente por S. aureus e S. pyogenes . O diagnóstico geralmente é clínico e o tratamento é feito com antibioterapia empírica de acordo com os organismos suspeitos.
  • Fasceíte necrotisante: infeção rapidamente progressiva que resulta em extensa necrose do tecido subcutâneo, fáscia e músculo. Mais comumente causada por Streptococcus do grupo A, mas geralmente envolve outros tipos de bactérias numa infeção mista. Apresenta-se com necrose, crepitação, bolhas e descoloração roxa da pele. O tratamento é o desbridamento cirúrgico emergente com antibióticos de largo espetro.
  • Dermatite: um termo geral para uma erupção cutânea edematosa. Causada por uma infeção ou reação alérgica, geralmente não bacteriana. O diagnóstico é estabelecido clinicamente. O tratamento é feito com anti-histamínicos e esteróides tópicos.
  • Foliculite: uma inflamação localizada do folículo piloso ou glândulas sebáceas que é causada principalmente por S. aureus . Apresenta-se com eritema, pápulas, pústulas e desconforto na área afetada. O diagnóstico é feito clinicamente e o tratamento envolve limpeza da pele com antibióticos e, às vezes, antibióticos sistémicos.
  • Impetigo: uma infeção cutânea altamente contagiosa da epiderme superior. Causada por S. aureus ou Streptococcus do grupo A. Apresenta-se com área eritematosa coberta por pequenas vesículas, pústulas e/ou crostas cor de mel. O tratamento é com antibióticos.
  • Síndrome da pele escaldada estafilocócica: um distúrbio da pele com bolhas causada por uma infeção local geralmente devido ao S. aureus. Apresenta-se com febre e eritema difuso e doloroso com bolhas intraepidérmicas e descamação da camada superficial da pele, deixando uma aparência vermelha e “escaldada”. O tratamento envolve antibióticos IV.
  • Quisto epidermóide: o quisto cutâneo mais comum, geralmente apresentando-se como um nódulo dérmico da cor da pele, às vezes com um ponto central. Diagnosticado clinicamente e tratado com excisão cirúrgica ou observação. Pode tornar-se secundariamente infetado e se transformar num abcesso, caso em que os quistos se apresentam como nódulos dolorosos, eritematosos e flutuantes, muitas vezes com drenagem espontânea.
  • Hidradenite supurativa: infeção supurativa crônica das glândulas sudoríparas, manifestando-se principalmente nas áreas intertriginosas (axilas, virilhas, dobras inframamárias). A hidradenite supurativa geralmente apresenta como nódulos cutâneos e endurecimento frequentemente associados a múltiplos seios de drenagem. O diagnóstico é estabelecido clinicamente e o tratamento envolve antibióticos e excisão cirúrgica.

Referências

  1. Spelman D., Baddour L.M. (2020). Cellulitis and skin abscess in adults: Treatment. UpToDate. Retrieved January 30, 2021, from https://www.uptodate.com/contents/cellulitis-and-skin-abscess-in-adults-treatment
  2. Spelman D., Baddour L.M. (2020). Cellulitis and skin abscess: Epidemiology, microbiology, clinical manifestations, and diagnosis. UpToDate. Retrieved January 30, 2021, from https://www.uptodate.com/contents/cellulitis-and-skin-abscess-epidemiology-microbiology-clinical-manifestations-and-diagnosis
  3. Stevens DL et al. (2014). Infectious Diseases Society of America. Practice guidelines for the diagnosis and management of skin and soft tissue infections: 2014 update by the Infectious Diseases Society of America. Clin Infect Dis.

USMLE™ is a joint program of the Federation of State Medical Boards (FSMB®) and National Board of Medical Examiners (NBME®). MCAT is a registered trademark of the Association of American Medical Colleges (AAMC). NCLEX®, NCLEX-RN®, and NCLEX-PN® are registered trademarks of the National Council of State Boards of Nursing, Inc (NCSBN®). None of the trademark holders are endorsed by nor affiliated with Lecturio.

Aprende mais com a Lecturio:

Complementa o teu estudo da faculdade com o companheiro de estudo tudo-em-um da Lecturio, através de métodos de ensino baseados em evidência.

Estuda onde quiseres

A Lecturio Medical complementa o teu estudo através de métodos de ensino baseados em evidência, vídeos de palestras, perguntas e muito mais – tudo combinado num só lugar e fácil de usar.

User Reviews

¡Hola!

Esta página está disponible en Español.

Details