Achieve Mastery of Medical Concepts

Study for medical school and boards with Lecturio

Estomatite

Estomatite é um termo abrangente referente à inflamação das membranas mucosas da boca, podendo incluir aftas. A estomatite pode ser causada por infeções, doenças autoimunes, reações alérgicas ou exposição a irritantes. A apresentação típica pode ser solitária ou um grupo de lesões orais dolorosas. A etiologia da lesão é diagnosticada com base na aparência e sintomas associados. O tratamento é dirigido ao alívio sintomático, mas as causas infecciosas podem necessitar de antivirais/antibióticos e as etiologias autoimunes podem requerer tratamento com esteroides.

Última atualização: Apr 27, 2022

Responsibilidade editorial: Stanley Oiseth, Lindsay Jones, Evelin Maza

Descrição Geral

Definição

A estomatite, por vezes chamada mucosite, é um termo amplo que se refere a lesões inflamatórias da mucosa oral de várias etiologias.

Etiologia

  • Infeciosa:
    • Viral:
      • Virus Herpes Simplex (HSV)
      • Herpes zoster
      • Coxsackievirus
    • Fungos: Candida
    • Bactérias:
      • Mycoplasma
      • Sífilis
      • Gonorreia
  • Relacionado com quimioterapia:
    • Agentes quimioterápicos citotóxicos:
      • Metotrexato
      • Citarabina
      • Doxorubicina
      • Etoposide
      • Fluorouracil
    • Radiação
  • Autoimune:
    • Doença do intestino irritável (DII)
    • Doença celíaca
    • Lúpus
    • Síndrome de Stevens-Johnson (SJS)
  • Vascular:
    • Doença de Behçet
    • Doença de Kawasaki
  • Irritação mecânica:
    • Dentaduras ou aparelhos mal ajustados
    • Restaurações irregulares
  • Exposição a irritantes:
    • Produtos de higiene oral
    • Tabaco
    • Alimentos picantes, quentes ou ácidos
  • Nutricional:
    • Deficiência de ferro
    • Deficiência de zinco
  • Idiopático: úlceras aftosas

Diagnóstico

Dada a etiologia variada, uma história cuidadosa e um exame físico são essenciais para encontrar o diagnóstico. Os exames laboratoriais podem confirmar os resultados e a suspeita clínica.

História

  • Cronologia do aparecimento de lesões: A recorrência sugere doença sistémica.
  • Duração dos sintomas
  • Presença de outros membros da família atualmente com sintomas semelhantes: um surto doméstico sugere infeção viral.
  • Estado de imunização
  • Fatores associados:
    • Dor (o lúpus tem úlceras orais indolores)
    • Aparecimento de uma erupção cutânea noutros locais
    • Medicação nova
    • Febre
    • Perda ponderal
    • Diarreia
    • Intolerância alimentar específica
    • Outros sintomas sistémicos

Exame físico

  • Descrição das lesões:
    • Aparência:
      • Única e discreta vs. múltipla e generalizada
      • Vesiculação (sugere HSV ou zoster)
      • Esbranquiçado (sugere Candida)
    • Localização:
      • Dentro das bochechas
      • Gengivas
      • Língua
      • Lábios
      • Palato
  • Exame de outras regiões:
    • Mucosas:
      • Genital (doença de Behçet, HSV)
      • Gastrointestinal (DII)
    • Pele:
      • Palmas e plantas (coxsackievírus, doença de Kawasaki)
      • Rosto (erupção malar vista com lúpus)

Testes laboratoriais

  • Cultura bacteriana/viral
  • Estudo analítico: hemograma completo, ferro ou níveis de vitaminas
  • Biopsia da lesão se recorrente, para excluir a malignidade
Mucosite oral

Mucosite oral em doente submetido a radioterapia

Imagem: “Radiation induced oral mucositis” por Ps SK, Balan A, Sankar A, Bose T. Licença: CC BY 2.0

Tratamento

O tratamento foca-se em cuidados de suporte, redução da dor e prevenção da infeção secundária da mucosa oral exposta enquanto a causa subjacente é tratada.

  • Cuidados de suporte: Garantir nutrição e hidratação adequadas (pode ser necessária terapia intravenosa (IV)).
  • Redução da dor:
    • Anestésicos orais (colutório de lidocaína)
    • Os riscos e benefícios do uso de opióides devem ser cuidadosamente ponderados.
  • Prevenção de infeções:
    • Revestimentos protectores da mucosa oral
    • Antibióticos profilácticos
  • Tratamento da etiologia subjacente:
    • Antivíricos (aciclovir) para lesões herpéticas
    • Nistatina líquida para infecções por Candida
    • Tratamento da doença auto-imune subjacente
    • Corrigir desequilíbrios nutricionais.
  • Se as úlceras persistirem por > 6 semanas, a investigação (por exemplo, biopsia) deve ser realizada para excluir malignidade.

Relevância Clínica

  • Deficiência nutricional: deficiência de ferro, zinco, vitamina B2, B3, B6, B9 ou B12 devido a défices alimentares ou outras patologias que resultam em má absorção e causam lesões orais dolorosas. O tratamento é a suplementação do nutriente em défice.
  • Estomatite aftosa (mais comum): úlceras dolorosas que são redondas ou ovais, com aparência cratera, numa base amarelo-cinza com margens eritematosas. As úlceras mucosas estão em superfícies de mucosa não queratinizadas (lesões na área perioral excluem o diagnóstico de úlcera aftosa). A recorrência de úlceras é comum e não envolve sintomas sistémicos. A estomatite aftosa ocorre após um trauma minor (por exemplo, morder a língua) e o tratamento é de suporte.
  • Estomatite angular: A saliva acumula-se nos cantos da boca causando uma acumulação de microorganismos, tais como Candida, Streptococcus ou Staphylococcus, criando lesões dolorosas e ulcerosas. Fatores de risco incluem o uso de chupeta, dentadura ou máscara facial. O tratamento inclui agentes antifúngicos ou antibacterianos tópicos e a prevenção de lábios gretados.
  • Candidíase oral (ou “sapos”): apresenta-se com placas brancas na mucosa oral que podem ser raspadas usando um depressor de língua. As condições predisponentes incluem dentaduras mal ajustadas, imunossupressão e utilização de corticosteroides inalados. A candidíase oral é comum em pediatria, particularmente em crianças pequenas, e 90% dos casos são devidos a Candida. O tratamento é um colutório antifúngico
  • Estomatite alérgica ou de contacto: uma reacção de hipersensibilidade tipo IV que se apresenta como ulcerações na boca ou na língua devido ao contacto com um alergénio. As causas comuns são aromas, metais ou outros componentes em produtos de higiene oral, alimentos, restaurações dentárias e medicamentos. O tratamento é a remoção do produto e cuidados de suporte.
  • Doença auto-imunes: A síndrome de Stevens-Johnson (SJS) é uma doença grave da pele e da mucosa oral, geralmente causada por medicação. A doença de Behçet é uma doença rara provocada pela inflamação dos vasos sanguíneos, que resulta em feridas na mucosa oral e urogenital. Várias doenças auto-imunes podem envolver a mucosa oral, mas geralmente estão associadas a outros sintomas sistémicos da doença.
  • Gengivostomatite herpética: apresenta lesões vesiculares periorais dolorosas (grupos de pequenas vesículas) causadas pelo vírus herpes simplex tipo 1 (HSV1). A gengivostomatite herpética é mais comum em crianças e geralmente ocorre após a 1ª exposição ao vírus do herpes. O tratamento é de suporte, mas os antivíricos podem ser usados.
  • Herpangina: doença infantil comum frequentemente causada por um coxsackievírus do grupo A. As lesões orais geralmente têm uma base branca com um bordo vermelho e podem ser muito dolorosas; as lesões normalmente envolvam a faringe posterior. A herpangina apresenta-se como um prodromo de febre, anorexia, irritabilidade, mal-estar, insónias e dor de cabeça. O tratamento é de suporte.

Referências

  1. Peterson DE, Schubert MM. Oral toxicity. In: The Chemotherapy Source Book, 3rd ed, Perry MC (Ed), Williams and Wilkins, Baltimore 2001.
  2. O’Duffy JD. Behcet’s syndrome. In: Primer on the Rheumatic Diseases, 10th, Arthritis Foundation, Atlanta 1993. Vol 29, p.206.
  3. Edgar NR, Saleh D, Miller RA. Recurrent Aphthous Stomatitis: A Review. J Clin Aesthet Dermatol. 2017 Mar;10(3):26-36. Epub 2017 Mar 1. PMID: 28360966; PMCID: PMC5367879. Retrieved from https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/28360966/.
  4. Canavan TN, Mathes EF, Frieden I, Shinkai K. Mycoplasma pneumoniae-induced rash and mucositis as a syndrome distinct from Stevens-Johnson syndrome and erythema multiforme: a systematic review. J Am Acad Dermatol. 2015 Feb;72(2):239-45. doi: 10.1016/j.jaad.2014.06.026. PMID: 25592340. Retrieved from https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/25592340/.
  5. Cifuentes M, Davari P, Rogers RS 3rd. Contact stomatitis. Clin Dermatol. 2017 Sep-Oct;35(5):435-440. doi: 10.1016/j.clindermatol.2017.06.007. Epub 2017 Jun 24. PMID: 28916024. Retrieved from https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/28916024/.

USMLE™ is a joint program of the Federation of State Medical Boards (FSMB®) and National Board of Medical Examiners (NBME®). MCAT is a registered trademark of the Association of American Medical Colleges (AAMC). NCLEX®, NCLEX-RN®, and NCLEX-PN® are registered trademarks of the National Council of State Boards of Nursing, Inc (NCSBN®). None of the trademark holders are endorsed by nor affiliated with Lecturio.

Estuda onde quiseres

A Lecturio Medical complementa o teu estudo através de métodos de ensino baseados em evidência, vídeos de palestras, perguntas e muito mais – tudo combinado num só lugar e fácil de usar.

Aprende mais com a Lecturio:

Complementa o teu estudo da faculdade com o companheiro de estudo tudo-em-um da Lecturio, através de métodos de ensino baseados em evidência.

User Reviews

¡Hola!

Esta página está disponible en Español.

Details