Achieve Mastery of Medical Concepts

Study for medical school and boards with Lecturio

Doença de Descompressão

A doença de descompressão (DCS) é uma condição causada pela compressão e descompressão dos gases contidos no corpo durante a descida e a subida rápida durante o mergulho. A apresentação clínica da DCS pode ser inespecífica e variável, com um tempo de início que pode variar de imediato até 12 horas após a emersão. O diagnóstico é feito clinicamente. A abordagem consiste em terapia de suporte precoce e tratamento de recompressão hiperbárica realizado numa instalação especializada.

Última atualização: Jul 30, 2022

Responsibilidade editorial: Stanley Oiseth, Lindsay Jones, Evelin Maza

Descrição Geral

Epidemiologia

  • Estatísticas demográficas:
    • Mergulho desportivo: 3 casos por cada 10,000 mergulhos
    • Mergulho comercial: 1.5-10 casos por 10,000 mergulhos
    • 2.5 vezes mais provável nos homens do que nas mulheres
  • Fatores de risco:
    • Detalhes do mergulho:
      • Profundidade
      • Duração
      • Número de mergulhos
      • Tempo de intervalo de superfície entre mergulhos
      • Condições da água
    • Mergulhador:
      • Peso (a obesidade é predisponente)
      • Histórico de doença pulmonar ou cardíaca
      • shunts cardíacos da direita para a esquerda (por exemplo, foramen oval patente)
      • Mergulhadores inexperientes são mais frequentemente afetados.
      • Taxa de subida
      • Período de tempo entre a baixa altitude (mergulho autónomo) e a alta altitude (viagem aérea ou subida em terra)

Etiologia

A doença de descompressão (DCS) compreende sintomas variados causados por bolhas de gás que saem da solução no corpo depois de subir de um mergulho profundo.

  • O mais provável é que ocorra quando:
    • O mergulho autónomo é seguido de perto por viagens a grandes altitudes.
    • Os mergulhadores não aderem aos protocolos de mergulho
  • O pânico pode fazer com que os mergulhadores subam muito depressa.

Classificação

Com base na gravidade dos sintomas e na localização de bolhas de gás:

  • Tipo I: forma de bolhas leves:
    • Sistema linfático
    • Pele
    • Músculos e articulações
  • Tipo II: bolhas graves/letais em forma de bolhas:
    • Coração
    • Pulmões
    • Sistema nervoso central

Fisiopatologia

  • Descida: gás no corpo sob pressão atmosférica mais elevada → dissolve-se em tecidos e sangue
  • Subida rápida: pressão parcial de gás > pressão ambiente → saída de gás da solução → formação de bolhas
  • As bolhas afectam:
    • Tecidos de órgãos
      • Ruptura mecânica/dano tecidular
      • Alteração da funcionalidade de estruturas importantes
    • Circulação venosa → capta gás dos tecidos
      • Em ↓ quantidades → as bolhas são assintomáticas e filtradas nos capilares pulmonares
      • Em ↑ quantidades, as bolhas podem causar:
        • Resposta inflamatória
        • Ativação de cascatas de coagulação
        • Danos ao endotélio
        • Ativação da agregação plaquetária
        • Oclusão do fluxo sanguíneo
        • Fugas capilares
Decompression sickness (dcs)

Fisiopatologia da doença de descompressão: Durante a descida, o aumento da pressão leva a que à dissolução dos gases nos tecidos corporais e no sangue. Durante a descompressão, os tecidos ficam sobressaturados com esses gases, resultando na formação de gás livre. Estas bolhas de gás podem ser filtradas nos capilares pulmonares em pequenas quantidades. No entanto, em grandes quantidades, os gases podem provocar obstrução vascular direta, ativação de plaquetas e cascatas de coagulação, extravasamento capilar e respostas inflamatórias.

Imagem por Lecturio.

Apresentação Clínica

  • Não específica, dependendo:
    • Localização das bolhas de gás
    • Compressibilidade dos gases no corpo
  • Início mais rápido dos sintomas = ↑ gravidade
    • Casos graves começam < 30 minutos depois da emersão.
    • Os sintomas leves podem demorar 6 horas a aparecer.
    • 75% dos casos mostram sintomas em < 1 hora.
  • A maioria dos casos são leves.
  • As manifestações pulmonares/cardiovasculares podem ser letais.
Tabela: Manifestações clínicas da DCS
Neurológicas: cerebrais
  • Confusão
  • Distúrbios visuais e de fala
Neurológico: coluna vertebral
  • Fraqueza muscular
  • Sinais do neurónio motor superior
  • Paralisia
  • Incontinência urinária
  • Distúrbios sensoriais dermatológicos
  • Dores abdominais
  • Dor na cintura
Neurológico: vestibulococlear
  • Doença descompressiva labirintítica (“the staggers”): vertigem central
  • Perda de audição
  • Náuseas e vómitos
Neurológicas: periféricas Perturbação sensorial não-dermatomal
Musculo-esqueléticas Dor nas articulações (“the bends”)
Ocular
  • Uveíte
  • Conjuntivite
Pulmonar
  • Tosse
  • Dispneia
Cardiovascular
  • Hemoconcentração
  • Coagulopatia
  • Hipotensão
  • Síndrome coronária aguda
Cutâneas
  • Exantema (“rash”)
  • Prurido
  • Sensação de queimadura
Linfáticas Edema dos tecidos moles
Constitucionains Fadiga e fraqueza

Diagnóstico

O diagnóstico é baseado em:

  • História: relação dos sintomas com um evento de mergulho
    • A DCS deve ser considerada em qualquer mergulhador que manifeste sintomas que não possam ser explicados por outros mecanismos.
  • Imagiologia:
    • A tomografia computorizada (TC) pode ser usada para detectar o fenómeno de vácuo de gás aprisionado.
    • Ressonância magnética (RM): a mais precisa para detecção de lesões cerebrais e da medula espinhal.
Diagnóstico por imagem da doença de descompressão

Um experiente mergulhador de 61 anos de idade apresentando um diagnóstico de DCS:
(A) Ressonância magnética da cabeça mostrando múltiplos tromboembolismos cerebrais.
(B) TC do tórax 6 horas após os primeiros sintomas mostrando múltiplos tromboembolismos pulmonares das artérias segmentares.
TCs do tóraxde seguimento 9 horas depois: sem tromboembolismo pulmonar das mesmas artérias segmentares.

Imagem: “Decompression illness” de Sebastian Klapa et al. Licença: CC BY 4.0

Tratamento e Prognóstico

O principal objetivo da terapia é dissolver bolhas e recomprimir o gás nos fluidos corporais.

Primeiros socorros

  • O posicionamento de Trendelenburg → coloca a via de saída do ventrículo direito abaixo da cavidade ventricular direita → o ar migra para cima e para fora do fluxo de sangue
  • Fluidos intravenosos (IV)
  • Oxigénio suplementar → acelera o washout de gases inertes

Terapia definitiva

  • Terapia de recompressão em unidade de tratamento hiperbárico
    • Oxigénio hiperbárico
    • Nunca deve deixar de ser oferecido, mesmo que a iniciação seja atrasada
  • Fluidos EV
  • É necessária uma consulta com um especialista em medicina de mergulho/hiperbárica de oxigénio, mesmo que os sintomas se resolvam.

Prevenção

  • Educação de Mergulhadores
  • Exame médico pré-mergulho e planeamento do mergulho
  • Rigorosa adesão ao percurso, tempo e profundidade do mergulho
  • Subida lenta e controlada (paragens de descompressão: mergulhadores experientes controlam a sua subida usando algoritmos que indicam quando a subida tem de parar a diferentes profundidades para permitir o washout de gases).
  • Recomendação para evitar altitudes elevadas durante 24 horas após um mergulho

Contra-indicações ao mergulho de alto mar

  • Asma activa
  • Redução da função pulmonar
  • Quistos pulmonares
  • Trauma torácico recente ou pneumotórax
  • Doença cardiovascular
  • História de obstrução intestinal
  • Cirurgia recente ao cérebro ou ocular
  • Convulsões
  • Diabetes mellitus e episódios hipoglicémicos
  • História de síncope

Prognóstico

  • 75% dos casos resolvem completamente.
  • 16% dos casos podem ter sintomas residuais por até 3 meses.
  • O envolvimento da medula espinhal frequentemente causa danos permanentes.

Relevância Clínica

As seguintes condições aumentam grandemente a probabilidade de desenvolver a doença descompressiva:

  • Asma: uma condição inflamatória crônica das vias aéreas caracterizada por hiper-reactividade brônquica, que se apresenta como sibilância, tosse e dispneia. Pessoas com asma têm maior risco de barotrauma pulmonar e doença descompressiva, o que pode levar a um pneumotórax e dificuldades respiratórias. O tratamento muitas vezes requer entubação.
  • Pneumotórax: uma coleção de ar no espaço pleural que pode ocorrer devido ao aeroembolismo, causando falta de ar e hipoxia. O tratamento é com colocação de toracostomia (tubo torácico) e oxigénio.
  • Obstrução intestinal: a interrupção do trânsito normal do conteúdo intestinal devido a uma diminuição funcional do peristaltismo ou a uma obstrução mecânica. A sobrepressurização dos intestinos pode resultar em ruptura gástrica, perfuração do intestino ou pneumoperitoneu. O tratamento muitas vezes requer cirurgia.

Referências

  1. Chandy, D. and Weinhouse, G. Complications of SCUBA diving. (2019). UpToDate. Accessed November 13, 2020 from: https://www.uptodate.com/contents/complications-of-scuba-diving.
  2. Nemer, J. A., & Juarez, M. A. (2020). Dysbarism & decompression sickness. Current medical diagnosis and treatment (2020). New York, NY: McGraw-Hill Education. accessmedicine.mhmedical.com/content.aspx?aid=1166176018
  3. Pollock NW, Buteau D. Updates in Decompression Illness. Emerg Med Clin North Am. 2017 May;35(2):301-319. doi: 10.1016/j.emc.2016.12.002. Epub 2017 Mar 15. PMID: 28411929.
  4. Bennett, M. H., & Mitchell, S. J. (2018). Hyperbaric and diving medicine. In J. L. Jameson, Harrison’s principles of internal medicine, 20e. New York, NY: McGraw-Hill Education. http://accessmedicine.mhmedical.com/content.aspx?aid=1164035738
  5. Nemer, J. A., & Juarez, M. A. (2020). Dysbarism & decompression sickness. Current medical diagnosis and treatment (2020). New York, NY: McGraw-Hill Education. https://accessmedicine.mhmedical.com/content.aspx?bookid=2683&sectionid=225057753

USMLE™ is a joint program of the Federation of State Medical Boards (FSMB®) and National Board of Medical Examiners (NBME®). MCAT is a registered trademark of the Association of American Medical Colleges (AAMC). NCLEX®, NCLEX-RN®, and NCLEX-PN® are registered trademarks of the National Council of State Boards of Nursing, Inc (NCSBN®). None of the trademark holders are endorsed by nor affiliated with Lecturio.

Estuda onde quiseres

A Lecturio Medical complementa o teu estudo através de métodos de ensino baseados em evidência, vídeos de palestras, perguntas e muito mais – tudo combinado num só lugar e fácil de usar.

Aprende mais com a Lecturio:

Complementa o teu estudo da faculdade com o companheiro de estudo tudo-em-um da Lecturio, através de métodos de ensino baseados em evidência.

User Reviews

¡Hola!

Esta página está disponible en Español.

Details