Domina os Conceitos Médicos

Estuda para o curso e exames de Medicina com a Lecturio

Deformidades dos Pés

As deformidades dos pés nas crianças incluem malformações congénitas ou adquiridas. Dois exemplos comuns são os pés equinovarus, comumente conhecidos como pé boto, e o metatarso adductus, também chamado metatarso varus. Dependendo da sua etiologia, as deformidades dos pés podem ser autolimitadas ou podem necessitar de correção cirúrgica. A deteção e o reconhecimento precoces são cruciais para um tratamento adequado.

Última atualização: 24 Mar, 2022

Responsibilidade editorial: Stanley Oiseth, Lindsay Jones, Evelin Maza

Pé Boto (Pé Equinovarus)

Definição

O pé boto, também chamado pé equinovarus, é uma condição complexa com um pé em flexão plantar (equinus), adução do antepé, e uma deformidade de inversão do calcanhar (varus).

Epidemiologia

  • Forte tendência familiar
  • 1-3 por 1.000 nados vivos:
    • Mais elevado na população polinésia: 7 por 1.000 nados vivos
    • Mais baixo da população asiática: 0,6 por 1.000 nados vivos
  • Relação masculino:feminino: 2:1

Etiologia

A etiologia é debatida, já que a maioria dos bebés com pé boto não tem nenhuma causa sindrómica, genética ou extrínseca identificável.

  • Pé boto posicional ou postural: pé normal mantido em posição deformante durante a gestação; geralmente facilmente corrigível
  • Congénito: tipo mais comum; geralmente tratado com gesso e talas
  • Sindrómico: pé boto associado a outras síndromes congénitas
  • Adquirido: visto em pacientes com poliomielite e paralisia cerebral
  • Associado a artrogriposis multiplex congénita, mielodisplasia, espinha bífida e tabagismo materno

Classificação

Existem múltiplos sistemas de classificação para os pés equinovarus:

  • Dimeglio: mede e pontua 4 elementos
    1. Equinus no plano sagital
    2. Desvio varus no plano frontal
    3. Rotação do bloco calcaneo-antepé em torno do astrágalo
    4. Adução do antepé no retropé no plano horizontal
  • Pirani: 6 “sinais” pontuam 0, 0,5 ou 1 baseado na gravidade
    1. Prega medial
    2. Bordo lateral curvado
    3. Cabeça do astrágalo lateral
    4. Prega posterior
    5. Calcanhar vazio
    6. Equino rígido

Apresentação clínica

  • O médiopé e o antepé estão em adução (desviados medialmente).
  • Equinovarus:
    • Flexão plantar do pé no tornozelo (equinus): não é possível uma dorsiflexão superior a 90°.
    • Deformidade com inversão do calcanhar (varus); supino do retropé
  • A região gemelar é menor na apresentação (e permanecerá menor ao longo da vida).
  • Geralmente indolor
Apresentação clínica do pé boto

Pé equinovarus (pé boto)
Deformidade do pé com flexão plantar, rotação medial do antepé e região plantar virada para dentro

Imagem por Lecturio.

Diagnóstico

  • A deformidade característica é facilmente identificada ao nascer.
  • Pode ser detetado no período pré-natal através de ecografia

Tratamento

Referenciar a um cirurgião ortopédico pediátrico logo após o nascimento para o início imediato do tratamento.

  • Inicial:
    • Manipulação do pé para esticar tecidos contraídos, seguida de gessos seriados ( método Ponseti )
    • A correção é rápida se instituída logo após o nascimento.
  • Se o equinus permanecer, pode ser necessário fazer uma cirurgia:
    • Tenotomia de Aquiles percutânea, para alcançar a correção total
    • Pode ser necessário uma correção cirúrgica adicional se o pé for rígido e resistente à correção.
  • O prognóstico é excelente se o tratamento for iniciado logo após o nascimento.
Tratamento do pé boto

Método de Ponseti
O geso seriado feito segundo o método Ponseti permite a correção gradual dos pés equinovarus (pé boto).

Imagem por Lecturio.

Complicações

  • Claudicação persistente
    • Devido à criança aprender a andar sobre o lado e na ponta do pé
    • Ocorre quando a deformidade é reconhecida tardiamente ou não é tratada adequadamente
  • Perda residual da amplitude de movimento e da força

Mnemónica para pé equinovarus

CAVE:

  • Cavus
  • Adductus
  • Varus
  • Equinus

Metatarso Adductus (Metatarso Varus)

Definição

Metatarsus adductus é uma deformidade congénita comum do pé que se apresenta com a adução, ou desvio interno do antepé (na articulação tarsometatársica), com alinhamento normal do retropé.

Epidemiologia

  • Deformidade do pé mais comum em bebés
  • Relação masculino:feminino: 1:1
  • Até 50% dos casos são bilaterais.
  • Mais comum em crianças primogénitas e gémeas
  • Associado a displasia de desenvolvimento da anca e torcicolo

Etiologia

A causa exata é desconhecida, embora uma etiologia proposta seja o efeito mecânico de um espaço uterino pequeno.

Classificação

  • Classificação de Bleck por bisseção do calcanhar:
    • Normal: linha bissetora de calcanhar através do 2º e 3º dedo do pé interespacial
    • Ligeiro: até ao 3º dedo do pé
    • Moderado: entre o 3º e 4º dedos do pé
    • Grave: até ao espaço entre o 4º e 5º dedos do pé
  • Classificação de Berg:
    • Simples
    • Complexo
    • Pé oblíquo
    • Pé serpentino (pé oblíquo complexo)
Classificação bleck do metatarso adductus

Classificação de Bleck do metatarso adductus pelo método bissetriz de calcanhar
Este método é utilizado para classificar a gravidade da deformidade da adução do metatarso. Linha bissetora normal do calcanhar através do espaço entre o 2º e 3º dedos do pé, linha bissetora ligeira do calcanhar através do 3º dedo do pé, linha bissetora moderada do calcanhar através do espaço entre o 3º e 4º dedos do pé e linha bissetora severa do calcanhar através do espaço entre o 4º e 5º dedos do pé.

Imagem por Lecturio.

Apresentação clínica

  • Desvio medial do antepé na articulação tarsometatársica
  • Retropés normais
  • O antepé pode ser “esticado” para a posição neutra.
  • Tornozelo com amplitude de movimento normal
  • Sem dor
Metatarso adductus

Metatarso adductus: deformidade congénita comum do pé com desvio medial do antepé na articulação tarsometársica

Imagem por Lecturio.

Diagnóstico

  • Os pais notam a adução dos dedos dos pés nos primeiros 1-2 anos de vida.
  • Pode ser detetado no período pré-natal através de ecografia

Tratamento

  • Malformação benigna que se resolve espontaneamente ou com terapêutica não cirúrgica na maioria dos casos antes dos 4 anos de idade.
  • Alongamento passivo ou nenhuma terapia, dependendo da gravidade
  • A deformidade rígida exigirá gessos seriados e avaliação por um cirurgião ortopédico pediátrico.

Prognóstico

O prognóstico é excelente, se o tratamento for iniciado cedo.

Relevância Clínica

As seguintes condições podem acompanhar os pés equinovarus e metatarso adductus:

  • Displasia do desenvolvimento da anca (DDA): condição ortopédica congénita caracterizada pelo desenvolvimento anormal do acetábulo devido à luxação da cabeça femoral da articulação coxofemoral. A displasia do desenvolvimento da anca tem sido associada ao pé equinovarus e ao metatarso adductus; portanto, é essencial fazer um exame da anca cuidadoso nestes pacientes.
  • Intoeing (pé medializado): por vezes referido como sendo “dedos de pombo”; uma variação rotacional medial onde os pés ou os dedos apontam para a linha média durante a marcha. As causas mais comuns são metatarso adductus, anteversão femoral da anca e torção tibial. O intoeing doloroso, associado à discrepância no comprimento dos membros e associado a atraso nos marcos de desenvolvimento (possível paralisia cerebral) ou uma história familiar de displasias esqueléticas requer investigação adicional e uma avaliação ortopédica.

Referências

  1. Winell, J. J., & Davidson, R. S. (2020). The foot and toes. In R. M. Kliegman MD, J. W. St Geme MD, N. J. Blum MD, Shah, Samir S., MD, MSCE, Tasker, Robert C., MBBS, MD & Wilson, Karen M., MD, MPH (Eds.), Nelson textbook of pediatrics. Retrieved January 29, 2021, from https://www.clinicalkey.es/#!/content/3-s2.0-B9780323529501006945
  2. Green, A., M.D. (2020). The pediatric foot and ankle. Pediatric Clinics of North America, 67(1), 169-183. doi:http://dx.doi.org/10.1016/j.pcl.2019.09.007
  3. Ricco, A. I., Richards, B. S., & Herring, J. A. (2014). Disorders of the foot. In J. A. Herring MD (Ed.), Tachdjian’s pediatric orthopaedics (pp. 761-883). Retrieved January 19, 2021, from https://www.clinicalkey.es/#!/content/3-s2.0-B9781437715491000234

USMLE™ is a joint program of the Federation of State Medical Boards (FSMB®) and National Board of Medical Examiners (NBME®). MCAT is a registered trademark of the Association of American Medical Colleges (AAMC). NCLEX®, NCLEX-RN®, and NCLEX-PN® are registered trademarks of the National Council of State Boards of Nursing, Inc (NCSBN®). None of the trademark holders are endorsed by nor affiliated with Lecturio.

Estuda onde quiseres

A Lecturio Medical complementa o teu estudo através de métodos de ensino baseados em evidência, vídeos de palestras, perguntas e muito mais – tudo combinado num só lugar e fácil de usar.

Aprende mais com a Lecturio:

Complementa o teu estudo da faculdade com o companheiro de estudo tudo-em-um da Lecturio, através de métodos de ensino baseados em evidência.

User Reviews

¡Hola!

Esta página está disponible en Español.

🍪 Lecturio is using cookies to improve your user experience. By continuing use of our service you agree upon our Data Privacy Statement.

Details