Achieve Mastery of Medical Concepts

Study for medical school and boards with Lecturio

Articulação do Cotovelo: Anatomia

O cotovelo é a articulação sinovial entre o úmero na parte superior do braço e o rádio e a ulna no antebraço. O cotovelo consiste em 3 articulações, que formam uma unidade funcional encerrada numa única cápsula articular. O cotovelo é o elo entre os movimentos poderosos do ombro e a intrincada função motora fina da mão. Para fornecer esta ligação, os movimentos do cotovelo incluem a extensão e a flexão, bem como a pronação e a supinação do antebraço.

Última atualização: 3 May, 2022

Responsibilidade editorial: Stanley Oiseth, Lindsay Jones, Evelin Maza

Partes da Articulação do Cotovelo

A articulação do cotovelo consiste em 3 articulações separadas no interior de uma única cápsula:

Articulação Superfícies articulares Tipo Função
Articulação umerocubital
  • Incisura troclear da ulna
  • Tróclea do úmero
Articulação simples
  • Flexão-extensão
  • Circundução
Articulação umeroradial
  • Cabeça do rádio
  • Capitulum do úmero
Articulação esferoide Pronação-supinação limitada em semiflexão
Articulação radiocubital proximal
  • Cabeça do rádio
  • Incisura radial da ulna
Articulação em pivô Pronação-supinação em qualquer grau de flexão-extensão

Ligamentos da Articulação do Cotovelo

A cápsula do cotovelo é sustentada pelos ligamentos do cotovelo, especialmente os ligamentos colaterais radial (lateral) e ulnar (medial).

Ligamento Anexos Função
Ligamento colateral radial
  • Epicôndilo lateral do úmero
  • Ligamento anular do rádio
Estabiliza a articulação do cotovelo contra o stress em varo
Ligamento colateral cubital
  • Epicôndilo medial do úmero
  • Processo coronoide e olecrânio da ulna
Estabiliza a articulação úmero-ulnar contra o stress em valgo
Ligamento anular do rádio Margens anteroposteriores da incisura radial Circunda e ancora a cabeça radial à incisura radial da ulna
Membrana interóssea Margens interósseas do rádio e da ulna
  • Divide o antebraço em compartimentos anterior/posterior
  • Estabiliza a pronação-supinação

Anatomia Funcional e Movimentos da Articulação do Cotovelo

A anatomia funcional do cotovelo é única, devido à orientação e às múltiplas articulações que o compõem. A principal função do cotovelo é fazer a ligação entre o ombro e a mão e posicionar e estabilizar a mão durante as atividades.

Movimento do cotovelo e amplitude de movimento normal

Amplitude de movimento e movimentos da articulação do cotovelo

Imagem por Lecturio.

Ângulo de transporte:

  • Ângulo de transporte em valgo normal: 5 15 graus
  • Evita que o braço entre em contacto com a anca
  • Mulheres > homens, e maior no membro dominante (ambos os sexos)
Ângulo de transporte

Ângulo de transporte

Imagem por BioDigital, editada por Lecturio

Músculos da Articulação do Cotovelo

Os músculos do cotovelo têm origem na parte superior do braço e inserem-se no antebraço, produzindo a flexão-extensão do cotovelo, bem como a supinação-pronação do antebraço. Os músculos também fornecem estabilização dinâmica para a articulação do cotovelo.

Músculo Origem Inserção Inervação Função
Músculo braquial Região anterior do úmero lateral à tuberosidade deltóide Tuberosidade ulnar Nervo musculocutâneo (C5-C7) Flexão do cotovelo e auxilia na supinação
Músculo braquiorradial 2 terços proximais da crista supracondilar lateral Superfície lateral do rádio distal e processo pré-estilóide Nervo radial (C6) Flexor fraco do cotovelo, mas é um flexor forte quando o antebraço está em pronação média
Músculo bicípite braquial Porção curta: processo coracóide; Longa porção: tubérculo supraglenoideu Tuberosidade do rádio Nervo musculocutâneo (C5-C6) Supinação do antebraço e auxilia na flexão do cotovelo
Trícipite braquial Cabeça longa: tubérculo infraglenoideu; cabeças lateral e medial: úmero posterior Olecrânio Nervo radial (C6-C8) Extensão do cotovelo
Anconeus Face posterior do epicôndilo lateral Superfície lateral do olecrânio Nervo radial (C7, C8) Auxilia na extensão do cotovelo e estabiliza a articulação

Vascularização, Inervação e Drenagem Linfática do Cotovelo

Inervação

  • Anteriormente: Os nervos musculocutâneo, mediano e radial passam anteriormente ao cotovelo e inervam a cápsula anterior.
  • Posteriormente: O nervo ulnar passa posterior e medialmente no cotovelo e inerva a cápsula posterior.
Nervos do cotovelo

Nervos do cotovelo

Imagem por BioDigital, editada por Lecturio

Vascularização

  • Artéria braquial
    • Desce pela superfície anterior do braço até a fossa cubital
    • Bifurca-se nas artérias radial e ulnar no antebraço proximal
  • A anastomose cubital é um extenso sistema à volta do cotovelo, formado por ramos das artérias braquial, radial e ulnar.
Artérias do cotovelo

Artérias do cotovelo

Imagem por BioDigital, editada por Lecturio

Drenagem venosa

  • Veia basílica e cefálica: as veias superficiais primárias do braço
  • Ligam-se anteriormente no cotovelo, através da veia cubital mediana

Drenagem linfática

Os gânglios linfáticos epitrocleares ou cubitais encontram-se no cotovelo e drenam proximalmente para os gânglios axilares.

Relevância Clínica

A seguir estão as patologias comuns relacionadas com o cotovelo:

  • Fratura do úmero: Uma fratura distal do úmero ocorre principalmente por queda sobre o braço em extensão. As fraturas do úmero classificam-se em supra, trans ou intercondilares. Dependendo da localização e da extensão das fraturas, estas lesões podem precisar de redução e abordagem cirúrgicas.
  • Fratura supracondiliana: uma fratura traumática comum em crianças que ocorre por queda sobre o braço ou mão em extensão. O tratamento geralmente inclui a redução fechada e fixação percutânea, que pode ser urgente se houver comprometimento do sistema neurovascular.
  • Fratura do olecrânio: geralmente secundária à queda sobre o braço em flexão. Dependendo da complexidade da fratura, a fratura pode necessitar de tratamento cirúrgico com uma osteossíntese de banda de tensão.
  • Fratura da cabeça do rádio: uma das fraturas mais comuns em adultos; ocorre por queda sobre o braço em extensão. Pode ocorrer com ou sem luxação e pode incluir múltiplos fragmentos. Pode exigir tratamento cirúrgico.
  • Luxação do cotovelo: a 2ª luxação articular mais comum depois do ombro. O mecanismo de lesão mais comum é uma queda com a mão em extensão. As luxações complexas do cotovelo têm uma fratura ou lesão neurovascular associada.
  • Cotovelo de “babysitter” (subluxação radial da cabeça): uma lesão comum nas crianças pequenas que ocorre por tração longitudinal da mão e antebraço. Isto provoca uma subluxação do ligamento anular da localização normal na cabeça do rádio. O tratamento envolve geralmente a redução fechada usando uma técnica de supinação.
  • Epicondilite medial/lateral ou tendinose flexora/extensora: um problema comum do cotovelo, com dor localizada no epicôndilo lateral (extensor) ou medial (flexor). Está associada à inflamação ou degeneração dos tendões da área devido a microtraumas repetitivos/uso excessivo. A epicondilite medial ou tendinose dos flexores também é conhecida como “cotovelo de golfista”, enquanto a epicondilite lateral ou tendinose dos extensores é conhecida como “cotovelo de tenista”.
  • Síndrome de compressão do nervo ulnar: também chamada síndrome do túnel cubital. Geralmente devido a um trauma direto do nervo ulnar ou flexão repetitiva/prolongada do cotovelo. Menos frequentemente, pode ser secundária à hipermobilidade do nervo ulnar ou osteófitos no túnel cubital.

Referências

  1. Drake, R.L., Vogl, A.W., & Mitchell, A.W.M. (2014). Gray’s Anatomy for Students (3rd ed.). Philadelphia, PA:  Churchill Livingstone.

USMLE™ is a joint program of the Federation of State Medical Boards (FSMB®) and National Board of Medical Examiners (NBME®). MCAT is a registered trademark of the Association of American Medical Colleges (AAMC). NCLEX®, NCLEX-RN®, and NCLEX-PN® are registered trademarks of the National Council of State Boards of Nursing, Inc (NCSBN®). None of the trademark holders are endorsed by nor affiliated with Lecturio.

Estuda onde quiseres

A Lecturio Medical complementa o teu estudo através de métodos de ensino baseados em evidência, vídeos de palestras, perguntas e muito mais – tudo combinado num só lugar e fácil de usar.

Aprende mais com a Lecturio:

Complementa o teu estudo da faculdade com o companheiro de estudo tudo-em-um da Lecturio, através de métodos de ensino baseados em evidência.

User Reviews

¡Hola!

Esta página está disponible en Español.

🍪 Lecturio is using cookies to improve your user experience. By continuing use of our service you agree upon our Data Privacy Statement.

Details