Tecido Conjuntivo

Os tecidos conjuntivos têm origem no mesênquima embrionário e estão presentes em todo o corpo, exceto no interior do cérebro e da medula espinhal. A principal função dos tecidos conjuntivos é fornecer suporte estrutural aos órgãos. Os tecidos conjuntivos consistem em células e uma matriz extracelular. A abundância, proporção e composição destes componentes são os principais determinantes do tipo de tecido conjuntivo. Existem muitos tipos de tecidos conjuntivos, como sangue, osso e cartilagem, que constituem o tipo especializado.

Última atualização: 3 May, 2022

Responsibilidade editorial: Stanley Oiseth, Lindsay Jones, Evelin Maza

Descrição Geral

Definição

O tecido conjuntivo refere-se a um grupo de tecidos de origem mesenquimal (em vez de um único tipo de tecido), cuja principal função é fornecer suporte estrutural aos órgãos do corpo.

Elementos estruturais

O tecido conjuntivo consiste em 3 elementos principais: substância fundamental, fibras e células. Os tipos e proporções destes elementos determinam o tipo de tecido conjuntivo.

Substância fundamental:

  • Material não estruturado que preenche o espaço entre as células e contém todos os componentes da matriz extracelular (MEC)
  • A substância fundamental é composta por:
    • Fluido intersticial
    • Proteínas de adesão celular (fibronectina, laminina)
    • Proteoglicanos (sulfato de condroitina, ácido hialurónico)

Fibras (2 tipos):

  • Colagénio:
    • Consiste principalmente em proteína de colagénio reticulado
    • Fornece alta resistência à tração
    • As fibras maiores consistem em pequenas fibrilas estriadas cruzadas.
    • A sequência glicina-prolina-hidroxiprolina é vital para a sua estrutura.
    • Tipos de fibras colagénias:
      • Tipo I : generalizado e mais comum (pele, tendões, ossos, córnea, dentina do dente)
      • Tipo II : mais fino que o tipo I (discos intervertebrais (núcleo polposo), cartilagem, humor vítreo do olho)
      • Tipo III (reticular) : tipo mais fino (músculos lisos, tecido linfático, medula óssea, vasos sanguíneos)
      • Tipo IV : não fibrilar (membrana basal, cristalino)
  • Elástica:
    • Consiste na proteína elastina semelhante a “borracha”
    • Fibras ramificadas longas e finas; altamente distensíveis
    • Com falta de subunidades estruturais (fibrilas) ao contrário do colagénio
    • Rica em glicina e prolina, mas também contém grandes quantidades de valina e o aminoácido único, desmosina
    • Encontrada na pele, pulmões, paredes dos vasos sanguíneos

Células:

  • O tecido conjuntivo tem células estacionárias (por exemplo, fibroblastos) e migratórias (linfócitos, macrófagos, mastócitos).
  • As células estacionárias podem ser do tipo maduro ou imaturo. O tipo de célula indiferenciado (imaturo) tem o sufixo “blasto”:
    • Tecido conjuntivo propriamente dito: fibroblasto
    • Cartilagem: condroblasto
    • Osso: osteoblasto
  • Fibroblastos:
    • Tipo de célula principal do protótipo de tecido conjuntivo
    • Células longas e fusiformes
    • Secretam tropocolagénio (um precursor do colagénio) e constituintes da substância fundamental

Vídeos recomendados

Tipos de Tecidos Conjuntivos

Tecido conjuntivo laxo

  • Areolar:
    • Principais funções:
      • Sustentar e ligar outros tecidos
      • Reter fluidos corporais
      • Defesa contra infeções
    • Consistem em fibroblastos, macrófagos, células de gordura e mastócitos ocasionais.
    • O arranjo típico é o de fibras soltas que formam “espaços vazios”: um reservatório de fluido
    • Alto teor de ácido hialurónico
    • O tecido areolar retém a água observada no edema.
    • Presente em todo o corpo (em redor dos vasos sanguíneos, glândulas, regiões subcutâneas, membranas mucosas (lâmina própria))
  • Adiposo:
    • Função principal: armazenamento de lípidos
    • Os adipócitos são o tipo celular predominante (90%).
    • A matriz é rara.
    • As células estão empacotadas juntas.
    • Ricamente vascularizado
    • Os adipócitos podem desenvolver-se em qualquer lugar onde haja tecido areolar.
    • Existem 2 tipos de tecido adiposo:
      • Branco (armazena a energia que é usada durante os períodos de jejum)
      • Castanho em recém-nascidos (as células possuem inúmeras mitocôndrias para “queimar” gordura e produzir calor, aquecendo o sangue). O tecido adiposo castanho está localizado principalmente entre as omoplatas e no pescoço e na parede abdominal.
  • Reticular:
    • Função: suporte estrutural do fígado, baço e gânglios linfáticos
    • Principalmente composto por fibras reticulares (colagénio tipo III)

Tecido conjuntivo denso

  • Função: suportar e transmitir forças mecânicas
  • Denso regular:
    • Feixes de colagénio bem empacotados
    • As fibras estão dispostas na direção das forças de tração.
    • Os fibroblastos estão dispostos entre as fibras.
    • Presente em tendões, aponevroses, ligamentos
  • Densa irregular:
    • Os feixes de colagénio são mais espessos e o arranjo é multidirecional.
    • Resistente a forças que puxam de várias direções.
    • Presente em cápsulas de órgãos, derme, cápsulas articulares
  • Elástico:
    • Tecido conjuntivo próprio extremamente elástico
    • Presente no ligamento nucal e ligamento amarelo

Tecidos conjuntivos especializados

  • Osso
  • Cartilagem
  • Sangue
  • Linfático

Relevância Clínica

Doenças autoimunes do tecido conjuntivo

  • Lúpus eritematoso sistémico (LES): doença inflamatória crónica caracterizada pela formação de autoanticorpos contra antigénios nucleares e citoplasmáticos. O lúpus eritematoso sistémico é uma condição sistémica que afeta a pele, articulações, rins, células sanguíneas e o SNC.
  • Artrite reumatoide: doença crónica, simétrica, poliarticular, inflamatória, sistémica, autoimune, que ataca a sinóvia das articulações. Os sintomas específicos da artrite reumatoide incluem os sintomas de poliartrite, tenossinovite e bursite.
  • Miopatias inflamatórias (por exemplo, polimiosite, dermatomiosite): grupo de doenças de etiologia desconhecida que envolve inflamação muscular crónica e fraqueza muscular.
  • Síndrome de Sjögren: doença inflamatória crónica sistémica caracterizada por inflamação linfocítica infiltrativa dos órgãos exócrinos.
  • Esclerodermia (esclerose sistémica): condição que induz a deposição de tecido conjuntivo e leva ao endurecimento do tecido.

Doenças hereditárias do tecido conjuntivo

  • Síndrome de Ehlers-Danlos: grupo de diferentes doenças hereditárias com um único defeito genético comum (no colagénio e no tecido conjuntivo).
  • Síndrome de Marfan: doença autossómica dominante do tecido conjuntivo que afeta múltiplos sistemas e ocorre em 1/5.000 nados vivos.
  • Osteogénese imperfeita: doença óssea que produz ossos frágeis que quebram facilmente. A osteogénese imperfeita é caracterizada por múltiplas fraturas que podem ocorrer antes mesmo do nascimento.
  • Síndrome de Alport: doença ligada ao cromossoma X caracterizada por manifestações renais (hematúria recorrente, proteinúria e insuficiência renal), perda auditiva neurossensorial de alta frequência e manifestações oculares (lenticone anterior, envolvimento retiniano).

Referências

  1. Fawcett, D.W. (2020). Connective tissue. Retrieved May 20, 2021, from https://www.britannica.com/science/connective-tissue
  2. Hildebrand, B. (2018). Undifferentiated connective-tissue disease. Retrieved May 20, 2021, from https://emedicine.medscape.com/article/334482-overview
  3. Knapp, S. (2020). Connective tissue. Retrieved May 20, 2021, from https://biologydictionary.net/connective-tissue/

USMLE™ is a joint program of the Federation of State Medical Boards (FSMB®) and National Board of Medical Examiners (NBME®). MCAT is a registered trademark of the Association of American Medical Colleges (AAMC). NCLEX®, NCLEX-RN®, and NCLEX-PN® are registered trademarks of the National Council of State Boards of Nursing, Inc (NCSBN®). None of the trademark holders are endorsed by nor affiliated with Lecturio.

Estuda onde quiseres

A Lecturio Medical complementa o teu estudo através de métodos de ensino baseados em evidência, vídeos de palestras, perguntas e muito mais – tudo combinado num só lugar e fácil de usar.

Aprende mais com a Lecturio:

Complementa o teu estudo da faculdade com o companheiro de estudo tudo-em-um da Lecturio, através de métodos de ensino baseados em evidência.

Details