Achieve Mastery of Medical Concepts

Study for medical school and boards with Lecturio

Região Glútea

A região glútea está localizada posteriormente à cintura pélvica e estende-se distalmente na parte superior da perna como a parte posterior da coxa. A região glútea consiste nos músculos glúteos e várias artérias, veias e nervos clinicamente importantes. Os músculos da região glútea ajudam na mobilização da articulação da anca durante a caminhada, corrida, ficar em pé e sentado, e estão especializados em suportar peso e manter o equilíbrio horizontal da bacia.

Última atualização: 3 May, 2022

Responsibilidade editorial: Stanley Oiseth, Lindsay Jones, Evelin Maza

Componentes e Limites da Região Glútea

Componentes

A região glútea é a área posterior à cintura pélvica entre a crista ilíaca e a prega glútea inferior. Esta região compreende:

Grupos musculares:

  • Músculos glúteos superficiais:
    • Glúteo superior
    • Glúteo médio
    • Glúteo inferior
    • Tensor da fáscia lata
  • Músculos glúteos profundos:
    • Piriforme
    • Gémeos superior e inferior
    • Obturador interno
    • Quadrado femoral

Nervos:

  • Ciático
  • Glúteo superior e inferior
  • Cutâneo femoral posterior
  • Pudendo

Vasos sanguíneos:

  • Artérias glúteas superior e inferior (ramos da artéria ilíaca interna)
  • Veias glúteas superior e inferior (drenam para a veia ilíaca interna)

Forámen:

  • Forámen isquiáticos maior e menor da bacia (formados pelos ligamentos sacroespinhoso e sacrotuberoso)

Limites

  • Superior: crista ilíaca
  • Medial: prega interglútea
  • Lateral: uma linha imaginária da espinha ilíaca anterossuperior ao grande trocânter
  • Inferior: prega glútea inferior
Limites da região glútea

Limites da região glútea

Imagem por BioDigital, editada por Lecturio.

Músculos Glúteos

Os músculos glúteos podem ser divididos em 2 grupos, e são responsáveis pelos principais movimentos da articulação da anca:

  • Músculos glúteos superficiais:
    • Extensão da anca
    • Abdução da anca
    • Estabilizar e manter o equilíbrio da bacia durante o ciclo da marcha
  • Músculos glúteos profundos:
    • Rotação externa da anca em extensão
    • Abdução da anca em flexão

Músculos glúteos superficiais

Músculo Origem Inserção Inervação Função
Glúteo superior Ílio posterior à linha glútea posterior, sacro e cóccix posteriores e ligamento sacrotuberoso Trato iliotibial (75%) e tuberosidade glútea (25%) Nervo glúteo inferior (S1, S2)
  • Extensão da anca
  • Auxilia na rotação lateral
Glúteo médio Ílio externo entre as linhas glúteas anterior e posterior Grande trocânter do fémur Nervo glúteo superior (L4, L5, S1)
  • Abdução e rotação medial da anca
  • Mantém a bacia nivelada quando o membro oposto está fora do chão (fase de balanço)
Glúteo inferior Ílio externo entre as linhas glúteas anterior e inferior Grande trocânter do fémur
Tensor da fáscia lata Espinha ilíaca anterossuperior Trato iliotibial ao côndilo lateral da tíbia
  • Flexão da anca
  • Estabiliza a articulação do joelho

Músculos glúteos profundos

Músculo Origem Inserção Invervação Função
Piriforme
  • Superfície anterior do sacro
Grande trocânter (superfície superior) Ramo anterior de S1
  • Rotação lateral da anca em extensão
  • Abdução da anca em flexão
Gémeos
  • Superior: espinha isquiática
  • Inferior: tuberosidade isquiática
Grande trocânter (superfície medial)
Obturador interno
  • Superfície pélvica do ílio, ísquio e membrana obturadora
Grande trocânter (superfície medial)
Quadrado femoral
  • Tuberosidade isquiática
Crista intertrocantérica Nervo para o quadrado femoral (L5, S1)
  • Rotação lateral
  • Mantém a cabeça do fémur dentro do acetábulo

Forámen Ciático

Os forámen superior e inferior são formados pelos seguintes ligamentos inseridos na parte óssea da bacia:

  • Ligamento sacroespinhoso: estende-se do bordo lateral do sacro e do cóccix até a espinha isquiática
  • Ligamento sacrotuberoso: estende-se do bordo lateral do sacro e do cóccix até a tuberosidade isquiática

Os ligamentos sacroespinhoso e sacrotuberoso criam os seguintes forámen, ou passagens:

Forámen isquiático maior Forámen isquiático menor
Limites
  • Superior: ligamento sacroilíaco anterior
  • Inferior: ligamento sacroespinhoso e espinha isquiática
  • Anterolateral: incisura isquiática maior do ílio
  • Posteromedial: ligamento sacrotuberoso
  • Superior: ligamento sacroespinhoso e espinha isquiática
  • Anterior: tuberosidade isquiática
  • Posterior: ligamento sacrotuberoso
Conteúdo
  • Músculo piriforme
  • Forámen suprapiriforme: vasos e nervos glúteos superiores
  • Forámen infrapiriforme:
    • Nervo pudendo
    • Vasos pudendos internos
    • Nervo ciático
    • Vasos e nervos glúteos inferiores
    • Nervos para os músculos obturador interno e quadrado femoral
    • Nervo cutâneo femoral posterior
  • Nervo pudendo
  • Vasos pudendos internos
  • Tendão e nervo do músculo obturador interno
Forames ciáticos

Os forámen isquiáticos maior e menor são criados pelos espaços entre os ligamentos sacroespinhoso e sacrotuberoso.

Imagem por BioDigital, editada por Lecturio.

Vasos Glúteos

Artérias glúteas

Originam-se dois ramos das artérias ilíacas internas:

  • Artéria glútea superior:
    • O maior ramo da artéria ilíaca interna
    • Atravessa o forámen isquiático maior e o forámen suprapiriforme
    • Vasculariza os músculos glúteo médio, inferior, tensor da fáscia lata e piriforme na região glútea
    • Também vasculariza a pele sobre o sacro e a articulação da anca
  • Artéria glútea inferior:
    • Atravessa o forámen isquiático maior e o forámen infrapiriforme
    • Vasculariza os músculos glúteo superior, obturador interno e quadrado femoral na região glútea
    • Também vasculariza o nervo ciático, o pavimento pélvico e a pele das regiões glútea e da coxa

Veias glúteas

  • As veias das regiões glúteas acompanham as artérias glúteas e com denominação de acordo com essas artérias: veias glúteas superior e inferior.
  • Drenam na veia ilíaca interna
Vasos glúteos

Os vasos glúteos emergindo através do forámen suprapiriforme e forámen infrapiriforme

Imagem por BioDigital, editada por Lecturio.

Nervos Glúteos

  • Vários nervos importantes originários do plexo sagrado atravessam ou possuem ramos que inervam a região glútea.
  • O nervo ciático, o maior ramo do plexo lombossagrado e o maior nervo do corpo, sai abaixo de um dos músculos glúteos profundos, o músculo piriforme.
Nervo Origem Músculos invervados
Ciático Divisões anterior e posterior das raízes nervosas L4-S3
  • Músculos do compartimento posterior da perna
  • Músculos da planta do pé
  • Músculos dos compartimentos anterior e lateral da perna
  • Não inerva nenhum músculo na região glútea
Glúteo superior L4-S1 (plexo sagrado)
  • Glúteo médio
  • Glúteo inferior
  • Tensor da fáscia lata
Glúteo inferior L5-S2 (plexo sagrado)
  • Glúteo superior
Cutâneo femoral posterior S1-S3 (plexo sagrado)
  • Pele sobre as partes inferior e lateral do glúteo superior
  • Pele da coxa posterior e medial
Pudendo S2-S4 (plexo pudendo)
  • Músculos do pavimento pélvico
  • Ramos cutâneos perineais
Plexo sagrado L4-S4 (filiais diretas)
  • Piriforme
  • Obturador interno e externo
  • Gémeos superior e inferior
  • Quadrado femoral
Nervos glúteos

A camada profunda da região glútea, com os nervos da região glútea

Imagem por BioDigital, editada por Lecturio.

Relevância Clínica

Os seguintes são clinicamente relevantes na região glútea:

  • Injeções intramusculares: A região superolateral da região glútea é relativamente livre de nervos e vasos e é frequentemente usada para injeções intramusculares.
  • Marcha de Trendelenburg: marcha anormal secundária ao enfraquecimento dos músculos abdutores da anca, principalmente os músculos glúteo médio e glúteo inferior, essenciais para manter o equilíbrio da bacia durante o ciclo da marcha. A perda de força dos músculos abdutores da anca causa uma queda da bacia contralateral durante a caminhada ou marcha de Trendelenburg.
  • Síndrome do piriforme: Também chamada síndrome glútea profunda ou nevrite da carteira, a síndrome do piriforme é caracterizada por uma combinação de sintomas envolvendo a anca, nádegas e parte superior da coxa. Descrita como nevrite periférica do nervo ciático, pode estar relacionada com uma irritação ao nível do músculo piriforme. Pode ser causada por trauma, hematoma, sedentarismo e variações anatómicas do músculo e do nervo.
  • Paralisia do nervo glúteo superior: ocorre secundariamente a uma lesão periférica do nervo glúteo superior levando à perda motora, envolvendo especificamente os músculos glúteo médio e inferior. A paralisia do nervo glúteo superior manifesta-se como marcha de Trendelenburg. A causa mais comum é uma lesão iatrogénica durante a cirurgia da anca e a injeção intramuscular.
  • Lesões do nervo glúteo inferior: ocorrem mais frequentemente por lesões iatrogénicas (por exemplo, cirurgia), trauma, hérnias ou tumores pélvicos. Podem levar a uma deficiência funcional do músculo glúteo superior, causando um “espasmo do glúteo superior”. Os pacientes apresentam dificuldades em subir escadas ou levantar-se de uma cadeira.

Referências

  1. Drake, RL, Vogl, AW e Mitchell, AWM (2014). Anatomia de Gray para Estudantes (3ª ed.). Churchill Livingstone.

USMLE™ is a joint program of the Federation of State Medical Boards (FSMB®) and National Board of Medical Examiners (NBME®). MCAT is a registered trademark of the Association of American Medical Colleges (AAMC). NCLEX®, NCLEX-RN®, and NCLEX-PN® are registered trademarks of the National Council of State Boards of Nursing, Inc (NCSBN®). None of the trademark holders are endorsed by nor affiliated with Lecturio.

Estuda onde quiseres

A Lecturio Medical complementa o teu estudo através de métodos de ensino baseados em evidência, vídeos de palestras, perguntas e muito mais – tudo combinado num só lugar e fácil de usar.

Aprende mais com a Lecturio:

Complementa o teu estudo da faculdade com o companheiro de estudo tudo-em-um da Lecturio, através de métodos de ensino baseados em evidência.

User Reviews

¡Hola!

Esta página está disponible en Español.

🍪 Lecturio is using cookies to improve your user experience. By continuing use of our service you agree upon our Data Privacy Statement.

Details