Domina os Conceitos Médicos

Estuda para o curso e exames de Medicina com a Lecturio

Parassonias

As parassonias são um grupo de perturbações do sono caracterizadas por ações, atividades ou eventos fisiológicos incomuns que ocorrem durante o sono ou durante as transições sono-vigília. As parassonias são divididas de acordo com a fase do sono em que os sintomas ocorrem, seja na fase de movimento rápido dos olhos (REM) ou na fase sem movimento rápido dos olhos (NREM). Os sintomas podem incluir movimentos anormais simples ou complexos, tais como falar ao dormir, sonambulismo, terrores noturnos, encenação de sonhos e atividade autonómica. O diagnóstico envolve a colheita de uma história completa com o indivíduo e com qualquer pessoa que presencie os movimentos ou comportamentos. Em alguns casos, a polissonografia pode ser necessária, especialmente se suspeita de perturbações comórbidas do sono. Algumas condições são autolimitadas, resolvendo-se com o tempo sem qualquer tratamento. Para os doentes que requerem tratamento, as opções podem incluir alterações no estilo de vida, diferentes formas de psicoterapia e farmacoterapia. A escolha do tratamento difere segundo as preferências dos indivíduos.

Última atualização: 21 Jun, 2022

Responsibilidade editorial: Stanley Oiseth, Lindsay Jones, Evelin Maza

Descrição Geral

Definição

Parassonias são comportamentos, ações ou atividades anormais que ocorrem durante o sono.

Classificação

As perturbações do sono são geralmente divididas nos seguintes grupos:

  • Parassonias, que são classificadas de acordo com a etapa do sono onde ocorrem:
    • Perturbação de despertar do sono NREM (sem movimento rápido dos olhos)
      • Sonambulismo
      • Terrores noturnos
      • Perturbações alimentares relacionados com o sono
      • Despertar confuso
      • Comportamentos sexuais anormais relacionado com o sono
    • Perturbações associadas ao sono REM ( movimento rápido dos olhos)
      • Perturbação comportamental do sono REM
      • Pesadelos
  • Dissonias, que são perturbações na quantidade, qualidade ou horário do sono; os subtipos são:
    • Insónia
    • Narcolepsia
    • Perturbações do sono-vigília do ritmo circadiano
    • Síndrome da apneia obstrutiva do sono

Etiologia e Epidemiologia

Etiologia

  • Teoria da dissociação dos estados de consciência (vigília, sono NREM e sono REM): combinações destes estados → parassonias
  • Perturbações relacionadas com o sono NREM:
    • O sono NREM exibe geralmente ações instintivas que são normalmente inibidas no estado de vigília.
    • Nos subtipos NREM, há um misto de vigília e de fase NREM.
    • Aumento do sono de ondas lentas no NREM (difícil de despertar), embora haja potencial para capacidade motora
    • Fatores:
      • Predisposição genética
      • Condições (stress, privação de sono, febre)
      • Substâncias (álcool e fármacos como o zolpidem estão associados a perturbações alimentares relacionados com o sono)
  • Perturbações relacionadas com o sono REM:
    • Mistura de vigília e elementos de REM
    • Acredita-se que haja degeneração das células envolvidas na via normal do sono REM.

Epidemiologia

  • As parassonias do sono NREM são mais frequentes na população mais jovem, enquanto as perturbações do sono REM são mais comuns nos mais velhos.
  • As parassonias do sono REM são mais frequentes entre os homens, especialmente na população mais idosa.
  • A perturbação alimentar relacionada com o sono ocorre principalmente no sexo feminino.
  • Elevada prevalência da perturbação comportamental do sono REM na população com doença de Parkinson

Apresentação Clínica e Diagnóstico

Características clínicas das parassonias relacionadas com o sono NREM

  • Sonambulismo:
    • Os episódios podem ser de movimentos simples ou complexos
    • Pode incluir sentar-se na cama, caminhar, comer, sair ao ar livre e, em casos raros, comportamentos agressivos
    • Difícil de despertar durante o episódio (os olhos podem estar abertos com um olhar vago e vazio)
    • O doente não se recorda do episódio (amnésia)
    • Episódios podem terminar com o indivíduo a voltar para a cama e a dormir ou com o despertar dos mesmos (confusos e desorientados).
  • Terrores noturnos:
    • Despertar abrupto com choro e gritos
    • Associado a alterações autonómicas (taquicardia, taquipneia, diaforese, midríase)
    • Difícil de acordar ou confrontar o doente durante o episódio (não responsivo)
    • Amnésia ou lembrança parcial do sonho depois
    • Os episódios terminam com os indivíduos a adormecerem.
    • Mais frequente em crianças
  • Perturbação alimentar relacionada com o sono:
    • Episódios recorrentes de alimentação involuntária após despertar do sono
    • É possível um estado de consciência parcial durante o evento
    • Pode ter uma lembrança parcial do evento
    • Os episódios têm de incluir os seguintes critérios:
      • Consumir alimentos tóxicos, ou
      • Envolver-se em comportamentos potencialmente perigosos durante a obtenção de alimentos, ou
      • Efeitos adversos para a saúde decorrentes da alimentação noturna crónica
  • Despertar confuso:
    • Confusão ou desorientação mental ao despertar (do sono de ondas lentas), geralmente com duração < 15 minutos
    • O indivíduo está desperto, mas com uma reduzida capacidade de resposta
    • Tipicamente sem recordação do evento
  • Comportamento sexual relacionado ao sono (sexsónia)
    • Pode surgir com a síndrome da apneia obstrutiva do sono
    • Comportamentos sexuais anormais (sem consciência e tipicamente sem recordação) que podem incluir:
      • Masturbação
      • Relação sexual com o parceiro
      • Abuso sexual

Características clínicas das parassonias relacionadas ao REM

  • Distúrbio comportamental do sono REM:
    • Comportamentos de “encenação” de sonhos que incluem:
      • Falar ou gritar durante o sono
      • Movimento dos membros
      • Andar e/ou correr
      • Comportamentos violentos
    • Episódios de despertar durante o sono
    • Caracterizado por uma falta de atonia muscular durante o sono REM
    • Com recordação do conteúdo dos sonhos
    • Normalmente alerta ao despertar, embora possa estar brevemente desorientado.
    • Os sintomas são frequentemente relatados pelo parceiro do indivíduo (que relata comportamentos violentos durante o sono).
    • Comummente visto em:
      • Indivíduos idosos
      • Indivíduos que tomam certos medicamentos (antidepressivos serotoninérgicos e beta-bloqueantes)
      • Indivíduos com doenças neurodegenerativas (doença de Parkinson, atrofia de sistemas múltiplos e doenças neurocognitivas com corpos de Lewy)
  • Pesadelos:
    • Episódios recorrentes de sonhos vívidos (com temas assustadores e negativos)
    • Sem atividade motora ou comportamentos agressivos durante o sono
    • Os episódios terminam com o despertar dos indivíduos e com a recordação do sonho desagradável.
    • O indivíduo está totalmente alerta ao despertar (sem confusão ou desorientação).
    • Causa angustia significativa ou prejuízo funcional
    • Sem associação com o uso de medicamentos ou substâncias

Abordagem diagnóstica

  • As parassonias NREM são diagnosticadas com recurso a uma história clínica colhida com o indivíduo e/ou com o parceiro.
  • Os pesadelos também são um diagnóstico clínico.
  • Nas condições acima, a suspeita de uma perturbação do sono comórbida (por exemplo, a síndrome da apneia obstrutiva do sono (SAOS)) requer polissonografia.
  • Na perturbação comportamental do sono REM, embora uma história clínica detalhada seja útil, a polissonografia em vídeo é necessária para um diagnóstico definitivo.

Tratamento

  • Parassonias NREM:
    • Indivíduos com sintomas leves podem beneficiar de terapia comportamental:
      • Higiene do sono
      • Educação (do indivíduo e do parceiro) e suporte
    • Modificação dos fatores de risco (por exemplo, descontinuação da medicação)
    • Garantir a segurança ambiental (por exemplo, fixar fechaduras e remover objetos perigosos)
    • Tratar perturbações de sono coexistentes.
    • Os casos refratários (frequentes e persistentes) podem beneficiar de um curso curto de benzodiazepinas como o clonazepam.
    • Adicionalmente, devem ser consideradas as seguintes opções:
      • Inibidores seletivos da recaptação de serotonina (SSRIs): no comportamento sexual relacionado ao sono e na perturbação alimentar relacionada com o sono
      • Topiramato: na perturbação alimentar relacionado com o sono
  • Perturbação comportamental do sono REM:
    • Modificação dos fatores de risco
    • Tornar o meio o mais seguro possível (remover os objetos perigosos de perto do local de dormir).
    • Fármacos que podem ser úteis:
      • O clonazepam é eficaz em 90% dos indivíduos.
      • Melatonina
  • Pesadelos:
    • Tranquilizar o doente pode ser o suficiente.
    • A terapia de dessensibilização envolve:
      • Uso de representação mental para modificar o final de um pesadelo recorrente
      • Escrever o final melhorado
      • Repetir mentalmente quando descontraído
    • Medicamentos (por exemplo, prazosina, antidepressivos) podem estar indicados se os pesadelos estiverem associados à SSPT ou a outra perturbação psiquiátrica.

Diagnóstico Diferencial

  • Síndrome das pernas inquietas: condição marcada pela vontade avassaladora de mexer as pernas, acompanhada de sensações desagradáveis aliviadas com o movimento. Estes sintomas surgem durante a noite e estão associados a perturbações do sono. Os indivíduos estão conscientes do movimento das pernas o que lhes causa desconforto, ao contrário do que acontece no caso das parassonias.
  • SAOS: apneia episódica ou interrupção da respiração durante o sono, onde o período de apneia dura mais de 10 segundos. Normalmente é resultado do colapso parcial ou completo das vias aéreas superiores e está associado à roncopatia, a agitação, a dores de cabeça durante o dia e a sonolência. A síndrome de apneia obstrutiva do sono é muito mais prevalente do que as parassonias e deve ser descartada.
  • Convulsões nocturnas: devem ser excluídas em indivíduos com suspeita de parassonias. Os sintomas de convulsões noturnas incluem movimentos estereotipados repetitivos (tónicos ou distónicos), que ocorrem em qualquer momento durante o sono. Os episódios são geralmente de curta duração (≤ 30 segundos).

Referências

  1. Fariba, K., Tadi, P. (2021). Parasomnias. StatPearls. Treasure Island (FL): StatPearls Publishing; https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK560524/
  2. Foldvary-Schaefer, N. (2020). Disorders of arousal from non-rapid eye movement sleep in adults. UpToDate. Retrieved June 5, 2021, from https://www.uptodate.com/contents/disorders-of-arousal-from-non-rapid-eye-movement-sleep-in-adults
  3. Ganti, L., Kaufman, M., Blitzstein, S. (2016). Sleep-wake disorders. First Aid for the Psychiatry Clerkship, (4th ed.), pages 166–168. McGraw-Hill.
  4. Judd, B. (2020). Classification of sleep disorders. UpToDate. Retrieved March 28, 2021, from https://www.uptodate.com/contents/classification-of-sleep-disorders?search=Parasomnias
  5. Kotagal, S. (2021). Parasomnias of childhood, including sleepwalking. UpToDate. Retrieved June 4, 2021, from https://www.uptodate.com/contents/parasomnias-of-childhood-including-sleepwalking
  6. Kazaglis, L., Bornemann, M.A.C. (2006). Classification of Parasomnias. Curr Sleep Medicine Rep2, 45–52. https://doi.org/10.1007/s40675-016-0039-y
  7. Markov, D., Jaffe, F., & Doghramji, K. (2006). Update on parasomnias: a review for psychiatric practice. Psychiatry (Edgmont (Pa.: Township), 3(7), 69–76.
  8. Pressman, M.R. (2007). Factors that predispose, prime and precipitate NREM parasomnias in adults: clinical and forensic implications. Sleep Med Rev. 11(1): 5–30; discussion 31–3. https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/17208473/
  9. Sadock, B. J., Sadock, V. A., & Ruiz, P. (2014). Kaplan and sadock’s synopsis of psychiatry: Behavioral sciences/clinical psychiatry (11th ed.). Chapter 16, Sleep-wake disorders, pages 533–563. Philadelphia, PA: Lippincott Williams and Wilkins.

USMLE™ is a joint program of the Federation of State Medical Boards (FSMB®) and National Board of Medical Examiners (NBME®). MCAT is a registered trademark of the Association of American Medical Colleges (AAMC). NCLEX®, NCLEX-RN®, and NCLEX-PN® are registered trademarks of the National Council of State Boards of Nursing, Inc (NCSBN®). None of the trademark holders are endorsed by nor affiliated with Lecturio.

Estuda onde quiseres

A Lecturio Medical complementa o teu estudo através de métodos de ensino baseados em evidência, vídeos de palestras, perguntas e muito mais – tudo combinado num só lugar e fácil de usar.

Aprende mais com a Lecturio:

Complementa o teu estudo da faculdade com o companheiro de estudo tudo-em-um da Lecturio, através de métodos de ensino baseados em evidência.

User Reviews

¡Hola!

Esta página está disponible en Español.

🍪 Lecturio is using cookies to improve your user experience. By continuing use of our service you agree upon our Data Privacy Statement.

Details