Achieve Mastery of Medical Concepts

Study for medical school and boards with Lecturio

Cálculo de Dosagem

Os médicos prescrevem fármacos por rotina e, portanto, devem estar confortáveis com os cálculos básicos usados para determinar a dose ideal. A posologia é a forma pela qual um fármaco é administrado a um indivíduo e descreve a dose e a frequência do fármaco a ser administrado. A precisão na dose e na frequência da administração do fármaco é necessária para alcançar o efeito desejado, evitando efeitos colaterais e toxicidade. Num ambiente clínico, tanto o médico prescritor quanto o farmacêutico devem rever a dose ideal. Várias doenças, incluindo doenças renais e hepáticas e hipersensibilidade, requerem ajustes de dose para alcançar o efeito terapêutico desejado.

Última atualização: Jul 28, 2022

Responsibilidade editorial: Stanley Oiseth, Lindsay Jones, Evelin Maza

Descrição Geral

É importante que os profissionais de saúde, incluindo médicos, enfermeiros, farmacêuticos e técnicos de farmácia, saibam quais os fármacos a prescrever e em que dose os prescrever.

  • Os cálculos de dose devem ser realizados antes da prescrição, para que o fármaco não seja desperdiçado.
  • Deve usar-se uma calculadora de dosagem se houver alguma dúvida sobre a dose correta.
  • Meios comuns de administração de um fármaco:
    • Perfusão: fármaco administrado durante um determinado período de tempo
    • Bólus: fármaco administrado rapidamente ou em curtos períodos
    • Perfusão contínua: medicação administrada continuamente por um longo período de tempo
  • A prescrição é um plano para a administração de um fármaco durante um determinado período de tempo para alcançar os efeitos fisiológicos e farmacológicos desejados.
  • A dose de carga é uma dose específica do fármaco administrado, geralmente ao iniciar a terapêutica, para atingir rapidamente a concentração plasmática do fármaco desejada.
  • A dose de manutenção é a quantidade de fármaco administrado, geralmente repetidamente e em intervalos definidos, para manter uma concentração plasmática específica do fármaco durante um determinado período de tempo.

Janela Terapêutica

Definição

A janela terapêutica é o intervalo de dose dentro da qual o fármaco é eficaz (ou seja, a dose na qual o fármaco produz o efeito desejado) sem causar toxicidade.

  • A concentração mínima eficaz é o nível mínimo de fármaco no sangue necessário para atingir o efeito desejado.
  • A concentração tóxica mínima é o nível mínimo do fármaco no sangue no qual ocorrem os efeitos colaterais tóxicos.

Índice terapêutico

O índice terapêutico é uma medida semelhante à janela terapêutica e é usado para:

  • Medição da segurança relativa de um fármaco
  • Comparação entre a dose necessária para efeito terapêutico e a dose que causa toxicidade
  • O índice terapêutico é calculado dividindo-se a dose tóxica para 50% da população pela dose mínima efetiva para 50% da população.
$$Índice~terapêutico=\frac{TD_{50}}{ED_{50}}$$

TD50 = dose tóxica para 50% da população
ED50 = dose efetiva para 50% da população

Exemplo

A janela terapêutica da digoxina é de 0,8–2,0 ng/mL.

  • Um nível inferior a este intervalo pode não ter o efeito terapêutico desejado.
  • Um nível > 2,4 ng/mL pode causar hipocaliemia, hipomagnesemia e arritmia.
  • A digoxina é conhecida por ter um índice terapêutico estreito. Devido à sua toxicidade potencialmente fatal, a digoxina deve ser administrada com cautela.
  • Indivíduos idosos têm maior risco de toxicidade:
    • Diminuição da função renal
    • Diminuição da massa muscular
    • Pode ter comorbidades
Curva dose-resposta

Curva dose-resposta: Uma curva dose-resposta é um gráfico útil que permite uma comparação visual da dose necessária para eficácia sem toxicidade.

Imagem por Lecturio.

Dose de Manutenção

A dose de manutenção é a quantidade de fármaco administrado, geralmente repetidamente e em intervalos definidos, para manter uma concentração plasmática específica do fármaco durante um determinado período de tempo. Normalmente, é administrada uma dose de carga antes da administração da dose de manutenção.

  • A velocidade de administração é igual à velocidade de eliminação no estado de equilíbrio.
  • A dose de manutenção é uma função da taxa de remoção de um fármaco da circulação (depuração) e seu cálculo depende da taxa de excreção.
  • A administração é repetida em intervalos específicos para manter a concentração plasmática desejada do fármaco no estado de equilíbrio. Uma dose de manutenção administrada pelo menos 4 vezes e 1 semi-vida (tempo necessário para que a concentração plasmática do fármaco diminua em 50%) resultará em níveis de estado de equilíbrio.
  • A fórmula normalmente usada para calcular a dose de manutenção é:
$$Dose\ de\ manutenção =\frac{Depuração \times Pico\ de\ concentração\ desejado}{Biodisponibilidade}$$
Curso estável

O estado de equilíbrio é alcançado administrando repetidamente uma dose de manutenção.

Imagem por Lecturio.

Dose de Carga

Uma dose de carga é uma grande dose administrada para aumentar rapidamente a concentração plasmática do fármaco.

  • Uma dose única ou poucas doses rápidas administradas geralmente no início da terapêutica
  • Frequentemente usado em caso de emergência:
    • É importante uma compreensão da farmacocinética do fármaco ao prescrever uma dose de carga.
    • Alguns indivíduos podem precisar de ser monitorizados ou podem necessitar de estudos laboratoriais adicionais.
  • A fórmula normalmente usada para calcular uma dose de carga é:
$$Dose\ de\ carga =\frac{Volume\ de\ distribuição^{^{*}} \times Concentração\ no\ estado\ de\ equilíbrio}{Biodisponibilidade}$$

*Volume de distribuição é a dose de fármaco dado dividido pela concentração plasmática.

Exemplo

Um menino de 12 anos está com pneumonia. Faz o antibiótico X com volume de distribuição de 31 L e biodisponibilidade oral de 55%. A concentração plasmática necessária é de 55 µg/mL. Calcule a dose de carga.

$$Dose\ de\ carga =\frac{Volume\ de\ distribuição \times Concentração\ no\ estado\ de\ equilíbrio}{Biodisponibilidade} = \frac{31 \times 55}{0,55} = 31000 \times 100 = 3100000\ \mu g = 3,1\ g$$

Ajuste para a Doença Renal

Em indivíduos com doença renal, a dose do fármaco deve ser ajustada para ter em consideração a redução da depuração.

  • O rim é o principal órgão de excreção de muitos fármacos.
  • A função renal deve ser considerada ao prescrever um medicamento.
  • A clearance do fármaco é afetada por:
    • TFG
    • Doenca renal
    • Insuficiência renal
  • A dose do fármaco deve ser ajustada com base na função renal em indivíduos com doença renal. Dada a mesma dose de medicação:
    • O aumento da depuração do fármaco pode levar a uma menor concentração do mesmo.
    • A diminuição da depuração do fármaco pode levar a uma maior concentração do mesmo.
  • É mais comum que o efeito de um fármaco seja aumentado em indivíduos com doença renal devido à acumulação do fármaco. As doses dos fármacos devem ser diminuídas proporcionalmenteà diminuição da função renal.

Exemplo

Um indivíduo de 68 anos precisa de prescrição de um fármaco com índice terapêutico estreito. Os parâmetros do fármaco são os seguintes:

  • Biodisponibilidade = 100%
  • Excreção renal = 100%
  • Depuração = 1,8 L/hora
  • Semi-vida = 27 horas
  • Volume de distribuição = 51 L
  • Concentração mínima efetiva = 25 mg/L
  • Concentração efetiva máxima = 63 mg/L
  • Depuração de creatinina = 66 mL/min

Calcule a dose de manutenção e a dose de carga.

Dose de carga:

$$Dose\ de\ carga =\frac{Volume\ de\ distribuição \times Concentração\ no\ estado\ de\ equilíbrio}{Biodisponibilidade} = \frac{51\times 63}{1}= 3213\ mg$$

Intervalo de dosagem:

$$Intervalo\ de\ dosagem =\frac{Pico\ de\ concentração~\text{-}~Vale\ de\ concentração }{Depuração} = \frac{63\ \text{-}\ 25}{1,8}= 21\ horas$$

Dose de manutenção:

$$ Dose\ de\ manutenção = Concentração\ sérica \times Depuração =(\frac{63~\text{-}\ 25}{2}+25)\times 1,8\times 24 = 44 \times 1,8 \times 24 =\frac{1900,8\ mg}{dia}$$

Dose corrigida:

$$Dose\ corrigida = \frac{Dose\ original \times Depuração\ de\ creatinina\ do\ indivíduo}{100} =\frac{1,9\times 66}{100} =\frac{1254\ mg}{dia} =\frac{1\ g}{dia}$$

Referências

  1. Trevor, A.J., et al. (2008). Katzung & Trevor’s Pharmacology: Examination & Board Review. McGraw-Hill.
  2. Goodman, L.S., et al., (Eds.) (2011). Goodman & Gilman’s Pharmacological Basis of Therapeutics, 12th ed. McGraw-Hill.
  3. Rang, H.P., Dale, M.M. (Eds.) (2016). Rang and Dale’s Pharmacology, 8th Ed. Elsevier, Churchill Livingstone.
  4. Miniaci, A., Gupta, V. (2021). Loading Dose. StatPearls. Treasure Island (FL): StatPearls Publishing. Retrieved November 25, 2021, from https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK557418/
  5. Kyriakopoulos, C., Gupta, V. (2021). Renal Failure Drug Dose Adjustments. StatPearls. Treasure Island (FL): StatPearls Publishing. Retrieved November 25, 2021, from https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK560512/

USMLE™ is a joint program of the Federation of State Medical Boards (FSMB®) and National Board of Medical Examiners (NBME®). MCAT is a registered trademark of the Association of American Medical Colleges (AAMC). NCLEX®, NCLEX-RN®, and NCLEX-PN® are registered trademarks of the National Council of State Boards of Nursing, Inc (NCSBN®). None of the trademark holders are endorsed by nor affiliated with Lecturio.

Aprende mais com a Lecturio:

Complementa o teu estudo da faculdade com o companheiro de estudo tudo-em-um da Lecturio, através de métodos de ensino baseados em evidência.

Estuda onde quiseres

A Lecturio Medical complementa o teu estudo através de métodos de ensino baseados em evidência, vídeos de palestras, perguntas e muito mais – tudo combinado num só lugar e fácil de usar.

User Reviews

¡Hola!

Esta página está disponible en Español.

Details